SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.75 issue11Transtemporal amygdalohippocampectomy: a novel minimally-invasive technique with optimal clinical results and low costHereditary spastic paraplegia from 1880 to 2017: an historical review author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivos de Neuro-Psiquiatria

Print version ISSN 0004-282XOn-line version ISSN 1678-4227

Abstract

HERINGER, Lindolfo Carlos et al. Tratamento cirúrgico do hematoma subdural crônico: o número de trepanações e o uso de dreno subdural não interferem no resultado cirúrgico. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2017, vol.75, n.11, pp.809-812. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/0004-282x20170136.

A trepanação é o procedimento mais utilizado para o tratamento de hematomas subdurais crônicos (HSDC).

Objetivo:

Avaliar o uso de dreno subdural e / ou o número de trepanações para tratamento de HSDC modifica as taxas de recidiva e complicações.

Métodos:

Uma revisão retrospectiva de 142 pacientes operados por HSDC entre 2006 e 2015 analisando recidiva e complicações usando um ou dois orifícios com ou sem uso de dreno.

Resultados:

Trinta e sete casos apresentaram HSDC bilaterais (26%) e 105 (73,9%) unilaterais. Em vinte e dois (59,4%) casos houve uso de dreno e em 15 (40,6%) não houve. O número total de recidivas foi de 22 casos (15,5%) e o número total de complicações foi de 6 casos (4,2%). O tempo médio de seguimento foi de 7,67 meses.

Conclusões:

O número de trepanações e o uso do dreno não alteraram as taxas de recidiva e complicações no tratamento de HSDC.

Keywords : hematoma subdural; recidiva; trepanação.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )