SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.7 issue9-10A severidade de corte no sisal e analise tecnológica da fibra author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Bragantia

Print version ISSN 0006-8705

Abstract

MENDES, Antônio J. T.. Observações citológicas em Coffea: XI - Métodos de tratamento pela colchicina. Bragantia [online]. 1947, vol.7, n.9-10, pp. 221-230. ISSN 0006-8705.  http://dx.doi.org/10.1590/S0006-87051947000800002.

O tratamento de sementes de Coffea canephora (2n=22), C. Dewevrei (2n=22) e C. arabica (2n=44), por soluções de colchicina de 0,15% a 0,60% produziu plantas com número duplo de cromossômios (2n=44 em C. canephora e C. Dewevrei e 2n=88 em C. arabica). O tratamento de gemas foliares por pasta de lanolina contendo 0,10 a 0,60% de colchicina não produziu resultado nessas mesmas 3 espécies. Elaborou-se um novo método de tratamento de ramos que pode ser aplicado para os casos em que a planta que se deseja "duplicar" seja estéril. É o caso dos híbridos entre C. canephora e C. arabica (2n=33) e da forma di-haplóide (monosperma) de C. arabica (2n=22), os quais nâo produzem sementes, ou, melhor, cujas raras sementes têm em geral um embrião com número variado de cromossômios. O método consiste em fazer com que ramos levados ao laboratório absorvam uma solução de colchicina pela sua parte cortada e em seguida sejam enxertados de forma usual. Através dêste método conseguiu-se obter uma planta com 2n = 66 cromossômios a partir do híbrido triplóide ; conseguiu-se ainda obter uma planta com 2n = 44 cromossômios a partir do monosperma (2n = 22). No primeiro caso eliminou-se a esterilidade quase completamente ; no segundo caso obteve-se uma transformação completa de esterilidade em fertilidade. Êste método aplica-se a outras plantas nas quais não é possível o tratamento de sementes e que fàcilmente se pode multiplicar pela enxertia.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese