SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 número1Uma nova forma de Coffea índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Bragantia

versão impressa ISSN 0006-8705

Resumo

CATANI, R. A.  e  PAIVA NETO, J. E. de. O método "Neubauer" aplicado ao estudo do potássio nos solos do estado de São Paulo. Bragantia [online]. 1950, vol.10, n.1, pp. 27-32. ISSN 0006-8705.  http://dx.doi.org/10.1590/S0006-87051950000100003.

Para determinar as quantidades de elementos minerais do solo, disponíveis às plantas, pode-se lançar mão de métodos biológicos, dentre os quais se destaca o de Neubauer e Schneider. Êste método tem sido bastante empregado para solos de clima temperado. Pouco se sabe, porém, de seus resultados para os solos tropicais e subtropicais. A fim de avaliar a sua eficácia, para os nossos solos, efetuou-se uma série de experiências, cujos resultados constituem o objeto do presente trabalho. O método Neubauer foi aplicado para determinação do potássio, tendo-se utilizado o centeio e o arroz, em amostras dos quatro principais tipos de solos do Estado de São Paulo, quais sejam : Arenito Bauru, Massapé-salmourão, Terra roxa legítima e Solo humoso de baixada. Os resultados, obtidos foram comparados com os teores trocáveis de potássio, obtidos por análise química direta. Utilizando o centeio, verificou-se que a extração do potássio trocável, pela planta, variou de 83 a 114% no Arenito Bauru, de 30% a 81% no Massapé-salmourão, de 22 a 38% na Terra roxa legítima e de 52 a 84% no Solo humoso de baixada. Nos casos em que se empregou o arroz, as extrações variaram de 68 a 107% no Arenito Bauru, de 52 a 147% no Massapé-salmourão, de 4 a 76% na Terra roxa legítima e de 72 a 122% no Solo humoso de baixada. Os valores superiores a 100% significam que a planta extraiu parte do potássio, numa forma mais fixa que a "trocável". Os dados mostram que o arroz, de modo geral, apresenta uma capacidade de extração do potássio maior que o centeio. Dentre os 35 resultados médios obtidos com o centeio, em apenas 2 dêles houve uma absorção superior a 24 mg de K2O, limite êsse considerado por Neubauer e Schneider como indicador de um solo suficientemente provido de potássio. De conformidade com êsse método, 33 dos 35 resultados obtidos correspondem a solos que necessitariam de adubação potássica, fato êsse que não está de acôrdo com o que a experimentação de campo tem concluído para as diferentes culturas no Estado de São Paulo.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português