SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 númeroUNICOInfluência da posição das sementes no fruto do cacaueiro sôbre a germinação e desenvolvimento das mudasSistema radicular do feijoeiro em dois tipos de solo do estado de São Paulo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Bragantia

versão impressa ISSN 0006-8705

Resumo

TOLEDO, Antonieta Pia de. Anatomia e desenvolvimento ontogenético da flor de mandioca. Bragantia [online]. 1963, vol.22, n.unico, pp.465-476. ISSN 0006-8705.  http://dx.doi.org/10.1590/S0006-87051963000100045.

É discutida a anatomia vascular da flor de mandioca (Manihot utilissima Pohl). O pedúnculo apresenta um cilindro contínuo de tecido vascular, do qual partem os traços das sépalas em número de dez. Cinco dêles ramificam-se alternadamente e vão constituir os feixes laterais de sépalas adjacentes. Os estames possuem um único traço vascular e cada carpelo tem três traços. Anatômicamente o ovário mostra-se formado por: uma epiderme externa, com estômatos; o parênquima. onde se ramificam os feixes vasculares, e a epiderme interna. A antera apresenta quatro sacos polínicos. No estado de maturação dos grãos de polem, cada saco polínico é envolvido por uma epiderme unisseriada e pelo endotécio.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons