SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.69 issue3Selection of (AA) diploid banana hybrids using three non-parametric indicesSelection for resistance to rust in progenies of coffee cultivars IPR 99 and IPR 107 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Bragantia

Print version ISSN 0006-8705

Abstract

SILVA, Allan Henrique da; CAMARGO, Carlos Eduardo de Oliveira  and  RAMOS JUNIOR, Edison Ulisses. Potencial de genótipos de trigo duro para produtividade e caracteres agronômicos no Estado de São Paulo. Bragantia [online]. 2010, vol.69, n.3, pp.535-546. ISSN 0006-8705.  http://dx.doi.org/10.1590/S0006-87052010000300004.

O trigo duro produz a semolina que, extraída dos grãos, é a matéria-prima empregada na elaboração de macarrão. Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar o potencial produtivo e comportamento agronômico de 17 linhagens de trigo duro (BH-1146/LGN//2*IAC-1003) oriundas do programa de melhoramento do Instituto Agronômico (IAC) e três cultivares-controle: IAC-1001, IAC-1002 e IAC-1003, originárias de introduções do Centro Internacional de Melhoramento de Milho e Trigo (CIMMYT), México. Os experimentos foram instalados em Capão Bonito (sequeiro) e em Mococa (irrigado), em 2007 e 2008. Foram avaliados os seguintes caracteres: produtividade (kg ha-1), altura das plantas, comprimento da espiga e comprimento do internódio da raque (cm), número de grãos por espiga e massa de cem grãos (g). A tolerância à toxicidade de alumínio foi realizada empregando soluções nutritivas, no laboratório. As cultivares IAC-1001 e IAC-1003 destacaram-se quanto à produção de grãos nos dois locais. As linhagens 2, 9 e 13 possuem porte semianão mais baixo; as linhagens 4, 15 e a cultivar IAC-1001 exibiram espigas mais compridas; as cultivares IAC-1001 e IAC-1002 sobressaíram-se pelo grande número de grãos por espiga; a 'IAC-1003' pelos grãos mais pesados e as linhagens 1, 4, 15 e 17 revelaram maior comprimento do internódio da raque. Houve tendência dos genótipos de porte semianão mais alto serem mais produtivos, com maior número de grãos por espiga e grãos mais pesados. As linhagens obtidas pelo programa de melhoramento do IAC foram tolerantes à toxicidade de alumínio e as cultivares-controle sensíveis.

Keywords : triticum durum L.; melhoramento de plantas; tolerância ao alumínio.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License