SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.70 issue3Sensitivity of 'Osiana' rose to ethyleneEffects of fruit bagging on pests and diseases control and on quality and maturity of 'Fuji Suprema' apples author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Bragantia

Print version ISSN 0006-8705

Abstract

MENDES, Teresa Drummond Correia et al. Influência do dano físico na fisiologia pós-colheita de folhas de taioba. Bragantia [online]. 2011, vol.70, n.3, pp. 682-687. ISSN 0006-8705.  http://dx.doi.org/10.1590/S0006-87052011000300026.

Folhas de taioba danificadas fisicamente tornam-se amarelas e escuras na região do dano. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do dano físico sobre o metabolismo pós-colheita de folhas de taioba. Para esse fim, avaliou-se o teor de clorofila e o acúmulo de compostos fenólicos solúveis em discos foliares de taioba que continham furos realizados com uma agulha em um dos lados da folha, simulando os danos sofridos no campo e transporte. O lado não danificado foi usado como tratamento controle. Para a avaliação da produção de etileno e CO2, discos foliares danificados e intactos foram infiltrados com ácido 1-carboxílico-1-aminociclopropano (ACC) ou com água desionizada. Houve acentuada queda de clorofila nas primeiras 24 horas após a colheita, porém, o dano físico não estimulou a degradação da clorofila ou elevação da produção de etileno. Entretanto, nos discos foliares danificados e infiltrados com ACC, houve aumento transiente na produção de etileno após 4 horas da realização do dano. Essa resposta demonstra que a enzima ACC sintase não é estimulada pelo dano e a enzima ACC oxidase tem sua atividade aumentada apenas por um curto período. Em contrapartida, as folhas danificadas tiveram maior acúmulo de compostos fenólicos e elevada taxa respiratória.

Keywords : etileno; respiração; clorofila; compostos fenólicos; Xanthosoma sagittifolium (L.) Schott.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese