SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.71 issue2Pigeonpea and millet intercropping: phytomass persistence and release of macronutrients and siliconAlternaria and septoria leaf spot severity on sunflower at different sowing dates in Rio Grande do Sul State, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Bragantia

Print version ISSN 0006-8705

Abstract

FERRAREZI, Rhuanito Soranz et al. Altura da lâmina, tempo e volume de enchimento de um equipamento de irrigação por pavio e determinação da uniformidade de distribuição de água em substratos. Bragantia [online]. 2012, vol.71, n.2, pp. 273-281.  Epub July 13, 2012. ISSN 0006-8705.  http://dx.doi.org/10.1590/S0006-87052012005000015.

Os objetivos deste experimento foram realizar a avaliação da altura da lâmina de água, do tempo e volume de enchimento de um equipamento de irrigação por pavio usando calhas autocompensadoras e determinar a uniformidade de distribuição de água (UDA) nesse equipamento utilizando substratos orgânicos comerciais (casca de pinus/CP e fibra de coco/FC). Dois módulos experimentais foram montados em delineamento experimental inteiramente casualizado com cinco repetições. Verificou-se grande variação das medidas de altura da lâmina de água (1,6 a 4,0 cm), mesmo com o equipamento nivelado. O tempo médio de enchimento foi de 6h22min para o Módulo 1 com CP e de 3h45min para o Módulo 2 com FC. O volume de enchimento foi variável, observando-se que as calhas das extremidades (n.° 1 e 5) apresentaram os menores volumes no Módulo 1, e as calhas do início (n.° 1 e 2) no Módulo 2. No Módulo 1, a umidade volumétrica (θ) variou de 42% a 94%, e no Módulo 2, de 24% a 72%, com pontos isolados de secamento e/ou encharcamento. A altura da lâmina de água, o tempo e o volume de enchimento das calhas foram desuniformes nos dois módulos experimentais e nas cinco calhas autocompensadoras, indicando imperfeições no equipamento. A distribuição de água foi variável nos substratos em razão de suas características físico-hídricas e também da altura da lâmina de água nas calhas, apresentando maior umidade e uniformidade de distribuição de água na casca de pinus do que na fibra de coco.

Keywords : capilaridade; casca de pinus; fibra de coco; subirrigação.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese