SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número69A planta redescoberta: um relato do encontro da ayahuasca com o povo YudjáSobre a vida multiespécie índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista do Instituto de Estudos Brasileiros

versão impressa ISSN 0020-3874versão On-line ISSN 2316-901X

Resumo

SIMONETTI, Cristián. Entrevivendo em suspensão. Rev. Inst. Estud. Bras. [online]. 2018, n.69, pp.137-158. ISSN 2316-901X.  http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-901x.v0i69p137-158.

Inspirado pelo trabalho etnográfico com mergulhadores profissionais, cujas habilidades e tecnologia são relevantes para o modo como astronautas treinam na terra e sobrevivem no espaço sideral, este artigo teoriza sobre o que significa para humanos viver em suspensão. Eu argumento que encontros científicos com ambientes extraterrestres são marcados pela coexistência de tropos de superfície e suspensão, que falam de modos contrastantes de corporizar e conceber vida extrema. O contraste entre os tropos de superfície e suspensão ressoa profundamente com, sugiro, alguns dos desafios que os extremófilos - organismos que vicejam em ambientes extremos - apresentam para visões neodarwinistas de evolução. Eu concluo salientando as relações emaranhadas entre sentir e pensar que existem na conceitualização de relações ambientais.

Palavras-chave : Mergulhadores; astronautas; extremófilos; superfícies; meio; caminhar; suspensão; ecologias conceituais..

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )