SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número69O papel do exotismo na arte contemporânea internacional na era da globalização - um estudo empírico das revistas internacionais de arte de 1971 a 2010 índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista do Instituto de Estudos Brasileiros

versão impressa ISSN 0020-3874versão On-line ISSN 2316-901X

Resumo

CAMILO, Vagner. D’a terra devastada à tempestade: José Paulo Moreira da Fonseca e a recepção poética de Eliot na lírica brasileira dos anos 1950. Rev. Inst. Estud. Bras. [online]. 2018, n.69, pp.389-416. ISSN 2316-901X.  http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-901x.v0i69p389-416.

O marco significativo da primeira recepção, entre nós, de T. S. Eliot, seja como crítico, seja como poeta, data da geração de 45. Este artigo examina um dos momentos representativos do diálogo intertextual, em particular, com The waste land (1922): trata-se do poema “A tempestade”, do poeta-pintor José Paulo Moreira da Fonseca (1922-2004). Em virtude de seu duplo e uno ofício, Fonseca estende, ainda, o diálogo, em seu poema, ao campo das artes plásticas, por meio da écfrase, especialmente com Giorgione e Velázquez.

Palavras-chave : José Paulo Moreira da Fonseca; T. S. Eliot; The waste land; Giorgione; Velázquez..

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )