SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.77 issue1Pediatric cervicofacial actinomycosis: Case report and review of the literatureHypomelanosis of Ito: Report of a case author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

ARAUJO, Breno F. de et al. Síndrome da displasia ectodérmica anidrótica no período neonatal - relato de caso. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2001, vol.77, n.1, pp. 55-58. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572001000100015.

Objetivo: Descrever uma síndrome rara em crianças e alertar os pediatras sobre a consideração desta patologia no diagnóstico diferencial de febre de origem obscura no recém-nascido. Métodos: Relato de caso de displasia ectodérmica anidrótica em um RN de dez dias, internado na UTI neonatal do Hospital Geral de Caxias do Sul, apresentando episódios recorrentes de hipertermia desde os primeiros dias de vida. Resultados: O paciente apresentava mucosas ressecadas, pele seca e descamativa e hipertermia. Foi realizada biópsia de pele na região dorsal do paciente, verificando-se ausência de estruturas glandulares écrinas e sebáceas e hipoplasia de estruturas foliculares. O paciente está em acompanhamento ambulatorial, recebendo tratamento sintomático. Conclusões: A síndrome de displasia ectodérmica anidrótica é rara, mas deve ser considerada no diagnóstico diferencial de recém-nascidos que apresentam episódios febris recorrentes. Durante o período neonatal as manifestações clínicas da doença são sutis e inespecíficas, tornando-se mais aparentes após alguns meses de vida. Não existe tratamento específico e definitivo para essa síndrome.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese