SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.78 issue4Comparison between two methods of supplemental iron intake to prevent iron deficiency anemia in the first year of life of preterm infantsIron, copper and zinc in adolescents during pubertal growth spurt author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

HADLER, Maria Claret C.M.; JULIANO, Yara  and  SIGULEM, Dirce M.. Anemia do lactente: etiologia e prevalência. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2002, vol.78, n.4, pp. 321-326. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572002000400012.

Objetivo: verificar a prevalência de anemia, anemia ferropriva e deficiência de ferro em lactentes, de unidade pública de saúde, no município de Goiânia, Brasil, analisar e correlacionar as variáveis bioquímicas e hematológicas. Métodos: realizou-se estudo transversal. De 120 mães entrevistadas, foram incluídos 110 lactentes de 6 a 12 meses de idade, a termo e não gemelares. Dados socioeconômicos e hematológicos foram obtidos. Colheu-se sangue venoso dos lactentes em jejum para realização do hemograma completo por contagem eletrônica, ferro sérico, ferritina sérica e proteína C-reativa, os quais foram utilizados na avaliação da etiologia ferropriva nos anêmicos. Crianças com hemoglobina < 11g/dl foram consideradas anêmicas. Resultados: a prevalência de anemia observada foi de 60,9%. Ao se considerar no diagnóstico da etiologia ferropriva nos lactentes sem processo inflamatório, a alteração da hemoglobina mais dois índices entre volume corpuscular médio (VCM), ou hemoglobina corpuscular média (HCM), ou ferritina, ou ferro sérico, a prevalência de etiologia ferropriva foi de 87%. Porém, ao se incluir nos índices a amplitude de distribuição dos eritrócitos (RDW), a prevalência foi de 97,8%. Nos não anêmicos, considerando a ferritina e o RDW, observou-se 28% de prevalência de deficiência de ferro. As melhores correlações entre as variáveis hematológicas e bioquímicas foram hemoglobina e hematócrito (r = 0,946), e HCM com o VCM (r = 0,950). Conclusão: A principal etiologia da anemia nos lactentes foi a ferropriva, cuja prevalência variou com os diferentes parâmetros utilizados e critérios adotados.

Keywords : anemia ferropriva; estado nutricional; fatores epidemiológicos; ferro; lactente; proteínas da fase aguda.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese