SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.78 issue5Diagnostic screening of liver disease in cystic fibrosisAssessment of pulmonary function of preterm newborn infants with respiratory distress syndrome at different positive end expiratory pressure levels author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

OLIVEIRA, Lúcio H.; XAVIER, César C.  and  LANA, Ana M.A.. Alterações morfológicas placentárias de recém-nascidos pequenos para a idade gestacional. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2002, vol.78, n.5, pp. 397-402. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572002000500010.

Objetivo: verificar a morfologia placentária de recém-nascidos a termo pequenos para a idade gestacional, tendo como hipótese a existência mais freqüente de alterações placentárias em recém-nascidos pequenos para a idade gestacional do que em adequados para a idade gestacional. Métodos: realizou-se estudo transversal, na maternidade Terezinha de Jesus, em Juiz de Fora, MG, no período compreendido entre fevereiro e novembro de 1996, no qual foram coletados dados referentes a cinqüenta recém-nascidos a termo, estimados como pequenos para a idade gestacional. Como grupo controle, foram incluídos recém-nascidos a termo, estimados como adequados para a idade gestacional, randomizados na proporção de um controle para cada caso. Dos 100 recém-nascidos participantes do estudo, foram obtidas as placentas, cordão umbilical e membranas, que foram examinados no Laboratório de Histologia e Embriologia do Departamento de Morfologia da UFJF e no Departamento de Anatomia Patológica e Medicina Legal da UFMG. As mães foram entrevistadas, e os recém-nascidos avaliados quanto à idade gestacional, peso, comprimento e perímetro cefálico. Resultados: as placentas dos recém-nascidos pequenos para a idade gestacional apresentaram maior incidência de corioamnionite, infarto placentário, deposição perivilosa extensa de fibrina e vilosite crônica em focos múltiplos de localização parabasal, além de mostrarem menor peso e menores diâmetros em relação às placentas do grupo de recém-nascidos adequados para a idade gestacional (p < 0,05). O índice placentário mostrou-se significativamente maior no grupo pequenos para a idade gestacional (p < 0,05), indicando que o comprometimento do peso fetal foi relativamente maior que o comprometimento de peso da placenta. Conclusão: as placentas dos recém-nascidos pequenos para a idade gestacional apresentam diferenças anatomopatológicas e morfométricas, estatisticamente significativas, em relação aos recém-nascidos adequados para a idade gestacional.

Keywords : recém-nascido pequeno para a idade gestacional; retardo do crescimento intra-uterino; placenta.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese