SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.78 issue5Changes in placental morphology of small for gestational age newbornsPediatric cancer: analysis of hospital records author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

CONSOLO, Luiz C.T.; PALHARES, Durval B.  and  CONSOLO, Lourdes Z.Z.. Avaliação da função pulmonar de recém-nascidos com síndrome do desconforto respiratório em diferentes pressões finais expiratórias positivas. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2002, vol.78, n.5, pp. 403-408. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572002000500011.

RESUMO ABSTRACT Objetivo: verificar as alterações da função pulmonar: complacência dinâmica (Cdyn), volume corrente inspiratório (VTinsp), pressão arterial de dióxido de carbono (PaCO2), em recém-nascidos pré-termo com síndrome do desconforto respiratório. Pacientes e Métodos: estudo de caso controle, incluindo 11 pré-termos com idade gestacional < 35 semanas, e com peso de nascimento < 2.500 gramas, todos com diagnóstico de síndrome do desconforto respiratório, tratados com 120 mg/kg de surfactante porcino. A PEEP inicial foi de 3cm H2O. Para a avaliação da função pulmonar, foi utilizado um pneumotacógrafo com monitor gráfico. Após cada aumento da PEEP (4 e 6 cm de H2O), aguardava-se 20 minutos para se aferir os dados da função pulmonar e gases arteriais. Resultados: dos 11 pacientes estudados com síndrome do desconforto respiratório, três eram do sexo masculino e oito do sexo feminino (1:2,7). A idade gestacional foi de 30,78 ± 2,05 semanas, com uma variação de 26 a 34 semanas. O aumento da PEEP de 3 para 6cm de H2O ocasionou queda significativa do VTinsp (6,46 ± 3,43 para 4,20 ± 2,35, p = 0,0262). Com o aumento da PEEP de 4 para 6 cmH2O, também ocorreu queda do VTinsp (5,98 ± 3,33 para 4,20 ± 2,35, p = 0,0044). Em relação à Cdyn, quando o aumento da PEEP foi de 3 para 6cm de H2O, a diminuição foi estatisticamente significante (0,58 ± 0,27 para 0,46 ± 0,25, p = 0,0408), e quando foi de 4 para 6cm de H2O, a diminuição da Cdyn também foi importante (0,77 ± 0,27 para 0,46 ± 0,25, p = 0,0164). Aumentos da PEEP de 4 para 6cm de H2O provocaram aumentos nas PaCO2 (52,81 ± 15,49 para 64,90 ± 12,69, p = 0,0141). Um aumento mais acentuado foi observado quando a PEEP foi aumentada de 3 para 6cm de H2O (41,45 ± 7,87 para 64,90 ± 12,69, p = 0,0033). Conclusões: o estudo evidenciou que PEEP de 3 e 4 cmH2O produzem melhores resultados em termos de Cdyn e menores efeitos colaterais em termos de acidose respiratória e hiperinsuflação pulmonar, com diminuição da ventilação alveolar, evidenciados pelo aumento da PaCO2 e diminuição do VTinsp.

Keywords : PEEP; complacência dinâmica; volume corrente inspiratório; PaCO2; SDR; recém-nascido pré-termo.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese