SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.78 suppl.2Lung transplant in childrenEtiological diagnosis of pneumonia: a critical view author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

CAMARGOS, Paulo Augusto Moreira; RODRIGUES, Mary Elisabeth Santos Moura; SOLE, Dirceu  and  SCHEINMANN, Pierre. Asma e rinite alérgica como expressão de uma única doença: um paradigma em construção. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2002, vol.78, suppl.2, pp. 123-128. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572002000800003.

Objetivos: abordar os conceitos atuais sobre as inter-relações das vias aéreas superiores e inferiores e apresentar as evidências epidemiológicas, imunológicas e fisiopatológicas que respaldam o paradigma da entidade que se convencionou denominar de "doença das vias aéreas unidas". Fontes dos dados: realizou-se levantamento bibliográfico, através de bancos de dados eletrônicos (Medline, MD Consult, HighWire, Medscape e LILACS) abrangendo os últimos 20 anos, utilizando-se as palavras-chave asma e rinite alérgica. Síntese dos dados: as evidências epidemiológicas das inter-relações de rinite alérgica com asma incluem a prevalência de asma em pacientes com rinite alérgica e vice-versa, os resultados relatados pelo International Study of Asthma and Allergies in Childhood, a presença da hiper-responsividade brônquica em pacientes com rinite alérgica, bem como a importância dos fatores genéticos, ambientais e a idade de início da atopia como determinantes dessa associação. Aspectos morfológicos e fisiológicos também revelam as semelhanças e diferenças estruturais entre a mucosa nasal e brônquica, bem como os mecanismos que explicariam a influência da rinite alérgica na asma, especialmente a respiração oral secundária à obstrução nasal. Da mesma forma, evidências imunológicas revelam as conexões entre ambas, a saber, reações inflamatórias desencadeadas pela exposição aos alérgenos e a participação da medula óssea como provedora de precursores das células inflamatórias. Finalmente, são apresentados os resultados dos estudos sobre o efeito protetor do tratamento da rinite alérgica na redução da hiper-responsividade brônquica e no controle clínico e funcional da asma. Conclusões: diante destas evidências é lícito admitir a rinite alérgica e a asma como doenças inter-relacionadas, e o paradigma da unicidade das vias aéreas abre perspectivas promissoras para o advento de estratégias terapêuticas integradas para estas afecções.

Keywords : asma; rinite alérgica; epidemiologia; imunologia; patologia; tratamento.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese