SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.79 issue1Seroprevalence of toxoplasmosis in pregnant womenPrognostic factors and survival in neonates with congenital diaphragmatic hernia author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

BRUNHEROTTI, Marisa A.A.; VIANNA, Jacqueline R. Freitas  and  SILVEIRA, Carmem S.T.. Diminuição da ocorrência de pneumotórax em recém-nascidos com síndrome de desconforto respiratório através de estratégias de redução de parâmetros ventilatórios. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2003, vol.79, n.1, pp. 75-80. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572003000100013.

Objetivo: verificar, através de uma estratégia de redução dos parâmetros ventilatórios, o declínio da ocorrência de pneumotórax em recém-nascidos com síndrome do desconforto respiratório. Método: estudo longitudinal, prospectivo, em recém-nascido pré-termo com síndrome do desconforto respiratório, desenvolvido no Centro de Terapia Intensiva Infantil da Santa Casa de Misericórdia de Franca, no período de julho de 1999 a junho de 2000. Estudou-se 127 recém-nascidos com idade gestacional de 25 a 37 semanas, de ambos os sexos, e peso ao nascimento de 625g a 2.500g. Foram analisados parâmetros ventilatórios durante a assistência ventilatória mecânica, em dois grupos de pacientes, um controle e outro em que foram reduzidos os parâmetros ventilatórios, investigando e comparando a incidência de pneumotórax. A existência de associação entre os dados foi verificada através do teste de qui-quadrado, ao nível de significância a= 0,05 e do teste t de Student, ao nível de significância a= 0,05 e 0,01 (Sokal & Rolph,1981). Resultados: os resultados mostraram que menores parâmetros de fluxo inspiratório, tempo inspiratório, gerando menor volume corrente, diminuem a ocorrência de pneumotórax (8,1%), comparado a (24,5%) do grupo controle, com significância estatística (c2 = 6,545; p=0,05). Não houve significância quanto à mortalidade (c2 = 0,736; p=0,391). Conclusão: este estudo mostrou que a utilização de menor tempo inspiratório e fluxo inspiratório em recém-nascidos com síndrome do desconforto respiratório está associada com menor ocorrência de pneumotórax, porém não relacionada com redução da mortalidade.

Keywords : pneumotórax; recém-nascido; síndrome do desconforto respiratório; estratégia protetora de ventilação pulmonar.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese