SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.79 issue4Are breastfeeding and complementary feeding of children of adolescentmothers different from those of adult mothers?Digital morphometric and stereologic analysis of small intestinal mucosa in well-nourished and malnourished children with persistent diarrhea author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

OLIVEIRA, Ana Mayra A. de; CERQUEIRA, Eneida de M.M.  and  OLIVEIRA, Antônio César de. Prevalência de sobrepeso e obesidade infantil na cidade de Feira de Santana-BA: detecção na família x diagnóstico clínico. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2003, vol.79, n.4, pp. 325-328. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572003000400010.

OBJETIVOS: determinar a prevalência de sobrepeso e obesidade em uma amostra de crianças da rede de ensino público e privado da zona urbana de Feira de Santana-BA, avaliar o nível de percepção dos responsáveis em relação ao ganho excessivo de peso nas crianças e identificar a prevalência de crianças com excesso de peso encaminhadas para tratamento. MÉTODOS: realizado estudo de corte transversal com 699 crianças, na faixa etária de cinco a nove anos, da rede de ensino público e privado de Feira de Santana-BA, 2001. Sobrepeso foi definido como índice de massa corpórea (IMC) > ao percentil 85 e obesidade como IMC > ao percentil 95, ambos para idade e sexo. O nível de percepção do excesso de peso foi avaliado através de entrevistas individuais. RESULTADOS: a prevalência total de sobrepeso foi de 9,3% e de obesidade de 4,4%. Não houve diferença significante entre os sexos e faixa etária. O grupo étnico branco foi mais associado ao sobrepeso. Analisando as escolas, a prevalência nas públicas foi de 6,5% e 2,7%, e nas privadas de 13,4% e 7,0%, respectivamente para sobrepeso e obesidade. O excesso de peso foi reconhecido pelos responsáveis em 11,7% das crianças. Destas, apenas 11,0% foram encaminhadas para tratamento, oferecido por equipe especializada em 22,2% delas. CONCLUSÕES: a prevalência de sobrepeso e obesidade infantil mostrou-se elevada e similar a de alguns estudos no Brasil; o excesso de peso foi passível de reconhecimento pelos responsáveis, que não estão, contudo, alertas para a real necessidade de tratamento.

Keywords : sobrepeso; obesidade; prevalência.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese