SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.79 issue5Clinical and laboratory findings in a series of cases of infective endocarditisClinical and transcutaneous oxygen saturation characteristics in hospitalized infants with acute viral bronchiolitis author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

AMARAL, Cacyane Naiff do; ALBUQUERQUE, Yael Duarte de; PINTO, Ana Yecê das Neves  and  SOUZA, José Maria de. A importância do perfil clínico-laboratorial no diagnóstico diferencial entre malária e hepatite aguda viral. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2003, vol.79, n.5, pp. 429-434. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572003000500010.

OBJETIVOS: Destacar o perfil clínico-laboratorial de malária e hepatite aguda viral em dois grupos de crianças, ressaltando semelhanças e diferenças entre os dois quadros; subsidiar o aumento da sensibilidade clínica de presunção diagnóstica precoce de malária na infância. MÉTODOS: Foram estudados dois grupos de 30 crianças, de dois a dez anos de idade, portadoras de primo infecção malárica ou hepatite viral aguda, confirmados pela pesquisa de plasmódio e pesquisa de marcadores virais de hepatite A e B. As crianças foram submetidas às seguintes avaliações no primeiro dia de atendimento: hemograma, contagem de plaquetas, dosagem de enzimas hepáticas, uréia, creatinina e bilirrubinas. Os achados clínicos e laboratoriais foram descritos e comparados entre os dois grupos. Proporções de indivíduos com exames físicos alterados foram comparadas nos dois grupos, pelo teste exato de Fisher. RESULTADOS: A apresentação clínica inicial da doença foi semelhante em todos os pacientes: febre, cefaléia, sintomas digestivos e colúria. Metade dos portadores de malária não apresentou a tríade clássica, apesar de todos terem apresentado febre moderada ou alta, ao contrário dos portadores de hepatite. Na avaliação laboratorial, os portadores de malária apresentaram mais anemia e plaquetopenia quando comparados aos portadores de hepatite. Foram marcantes, nos portadores de hepatite, as elevações de bilirrubinas e enzimas hepáticas. CONCLUSÕES: A propedêutica detalhada e a avaliação criteriosa dos exames laboratoriais inespecíficos constituem peças fundamentais para a diferenciação clínica entre os dois diagnósticos, reforçando a identificação precoce do parasita e, conseqüentemente, o tratamento rápido de malária em crianças.

Keywords : Malária vivax; hepatite viral; criança.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese