SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.80 issue4Evaluation of two guidelines for the management of hyperbilirubinemia in newborn babies weighing less than 2,000 gThe role of spontaneous general movement assessment in the neurological outcome of cerebral lesions in preterm infants author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

COSTA, Aldo J. F.; SILVA, Giselia A. P.; GOUVEIA, Pedro A. C.  and  PEREIRA FILHO, Ernani M.. Prevalência de refluxo gastroesofágico patológico em lactentes regurgitadores. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2004, vol.80, n.4, pp. 291-295. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572004000500008.

OBJETIVO: Determinar a prevalência do refluxo gastroesofágico patológico em um grupo de lactentes regurgitadores atendidos no Hospital Helena Moura, Recife, PE, utilizando um critério clínico baseado no Critério de Roma II. MÉTODO: O desenho do estudo foi transversal. A população foi constituída por crianças menores de 1 ano de idade, com história de apresentar regurgitação por um período mínimo de 3 semanas. A amostra estudada, no período de janeiro a agosto de 2002, consistiu de 798 crianças. O critério diagnóstico foi baseado no Critério de Roma II. RESULTADOS: A prevalência do refluxo gastroesofágico patológico foi de 11,15% (89/798; IC 95%: 9,10-13,48), sendo maior nos dois primeiros trimestres de vida: 14,62% (31/212; IC 95%: 10,33-19,86) no primeiro trimestre e 13,76% (38/276; IC 95%: 10,07-18,21) no segundo trimestre. CONCLUSÕES: A prevalência de refluxo gastroesofágico patológico foi semelhante a dados encontrados na literatura, predominando, portanto, os portadores de regurgitação infantil.

Keywords : Prevalência; refluxo gastroesofágico; lactentes.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese