SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.81 issue2Life support limitation at three pediatric intensive care units in Southern BrazilClinical-epidemiological study of toxocariasis in a pediatric population author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

TONELLI, Henrique A.F.; MOTA, Joaquim A.C.  and  OLIVEIRA, José S.. Perfil das condutas médicas que antecedem ao óbito de crianças em um hospital terciário. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2005, vol.81, n.2, pp. 118-125. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572005000300006.

OBJETIVO: estudar o perfil de assistência aos pacientes pediátricos que evoluem para o óbito em um hospital universitário, incluindo descrição dos modelos, comparações entre setores, associações de fatores, participações envolvidas e registro das decisões. MÉTODOS: estudo transversal observacional. Foram revistos por um dos autores os registros médicos e de enfermagem dos pacientes falecidos, tendo sido aplicados entrevistas e questionários aos membros da equipe assistente. O período do estudo foi de 12 meses (de 01º de maio de 2002 a 30 de abril de 2003). RESULTADOS: foram analisados 106 casos. Os modelos de assistência mais empregados no hospital foram não-oferta de suporte de vida (51,9%) e reanimação malsucedida (44,3%). As decisões de não reanimar foram mais tardias no centro de tratamento intensivo (p < 0,05). A categoria restritiva de assistência foi mais prevalente na unidade neonatal e entre os portadores de doenças limitantes da sobrevida (p < 0,05). Entre as formas mais comuns de participação profissional nas decisões, destacaram-se médicos plantonistas e residentes, isoladamente (52,8%), e a equipe médica (31,1%). O envolvimento dos pais ou responsáveis foi registrado em 20,8% dos casos. Na amostra total, foram observados sete casos (6,6%) de registros dúbios ou discordantes da reanimação cardiopulmonar em prontuário. CONCLUSÕES: os procedimentos de restrição terapêutica são freqüentes, especialmente na unidade neonatal. São ainda desprezíveis, entretanto, o diagnóstico de morte encefálica e a suspensão ativa do suporte avançado de vida. As decisões de não-reanimação, especialmente no Centro de Tratamento Intensivo, são geralmente tardias. São falhos os processos de decisões participativas e de registro das decisões em prontuário na amostra.

Keywords : Assistência terminal [normas]; ordens quanto à conduta (ética médica); contenção de tratamento; relações profissional-família [ética]; morte; pacientes internados.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese