SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.81 issue2Pulmonary lesions and total parenteral nutrition in children admitted to a pediatric intensive care unitPrevalence of iron deficiency and its association with vitamin A deficiency in preschool children author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

SILVA, Rosangela da; LOPES JR., Emílio; SARNI, Roseli Oselka Saccardo  and  TADDEI, José Augusto de Aguiar Carrazedo. Níveis plasmáticos de vitamina A em crianças carentes com pneumonia na fase aguda e após recuperação. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2005, vol.81, n.2, pp. 162-168. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572005000300013.

OBJETIVO: Comparar os níveis plasmáticos de retinol em crianças de baixo nível socioeconômico com pneumonia, antes e depois da resolução do processo infeccioso; investigar a associação entre os níveis plasmáticos de retinol, após a resolução da infecção, com algumas variáveis socioeconômicas, a condição nutricional e a gravidade da pneumonia. MÉTODOS: Estudo de coorte prospectivo desenvolvido com 40 crianças, hospitalizadas por pneumonia, na faixa etária de 6 meses a 5 anos. Foram avaliados o nível plasmático de retinol na fase aguda e após a resolução da infecção, a escolaridade do chefe da família, a renda per capita, o peso ao nascer, a condição nutricional, os níveis de hemoglobina e a gravidade da pneumonia. RESULTADOS: O valor médio de retinol plasmático após a resolução do processo infeccioso foi maior em relação à fase aguda da infecção (1,4±0,6 versus 1,7±0,6 µmol/l, p = 0,03). A freqüência de níveis inadequados de retinol (< 1,05 µmol/l) foi de 32,5 e 17,5% na fase aguda e na resolução do processo infeccioso, respectivamente. Não se verificou relação estatisticamente significante entre a deficiência retinol e as variáveis clínico-epidemiológicas estudadas. A pneumonia mais grave foi observada em 30/40 (75%) dos pacientes. Não houve diferença estatisticamente significante entre a inadequação dos níveis plasmáticos de retinol, após a resolução do processo infeccioso, com a gravidade da pneumonia (4/30 - 13,3% versus 3/10 - 30,0%, p = 0,34). CONCLUSÃO: Os níveis plasmáticos de retinol foram mais altos após a resolução do processo infeccioso em relação à fase aguda, não havendo associação com as variáveis clínico-epidemiológicas estudadas.

Keywords : Vitamina A; estado nutricional; criança; infecção pulmonar.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese