SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.81 issue4Blood lactate concentration as prognostic marker in critically ill childrenDifferent inhaler devices in acute asthma attacks: a randomized, double-blind, placebo-controlled study author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

MAIA, Frederico F. R.  and  ARAUJO, Levimar R.. Acurácia, utilidade e complicações da monitorização subcutânea contínua da glicose (CGMS) em pacientes pediátricos com diabetes tipo 1. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2005, vol.81, n.4, pp. 293-297. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572005000500006.

OBJETIVO: Avaliar a acurácia, utilidade e complicações da monitorização subcutânea contínua da glicemia em crianças e adolescentes com diabetes melito tipo 1 (DM1). MÉTODOS: Foram estudados retrospectivamente 16 pacientes (16,12±4,41 anos), submetidos à monitorização subcutânea contínua da glicemia (Medtronic; Northridge, CA, EUA) por 72 horas. Foram analisados os valores de glicemia capilar média e pelo sensor monitorização subcutânea contínua da glicemia; excursões glicêmicas (monitorização subcutânea contínua da glicemia versus. glicemia capilar); hiperglicemia pós-prandial (< 140 mg/dl); hipoglicemia noturna assintomática; complicações (trauma, infecção local, desconexão) e conduta terapêutica após a monitorização subcutânea contínua da glicemia. Os níveis de A1c foram determinados antes e 3 meses após a monitorização subcutânea contínua da glicemia. RESULTADOS: A glicemia capilar média durante a monitorização subcutânea contínua da glicemia foi de 214,3±66,5 mg/dl vs. 207,6±54,6 detectada pelo sensor, com correlação significante (p = 0,001). O coeficiente de correlação e erro médio absoluto foram de 0,86±0,21 e mediana de 12,6%, respectivamente. A monitorização subcutânea contínua da glicemia mostrou-se mais eficaz na detecção de excursões glicêmicas (p = 0,04; W = 74) em relação à glicemia capilar em ponta de dedo. A hiperglicemia pós-prandial foi identificada em 60% dos pacientes com DM1, com mediana de 157 mg/dl (< 140 mg/dl). A hipoglicemia noturna assintomática foi detectada em 46,7% dos casos. A avaliação dos níveis de A1c em oito (50%) pacientes, antes e após 3 meses da monitorização subcutânea contínua da glicemia, mostrou redução significante da A1c (8,18±1,5 vs. 7,28±1,3; p = 0,034) nesse grupo de pacientes. A mudança de conduta terapêutica foi instituída em 100% das crianças e adolescentes. Não houve complicações durante o exame em 93,7% dos casos. CONCLUSÕES: A monitorização subcutânea contínua da glicemia mostrou-se método seguro, bem tolerado, com alta acurácia nos valores glicêmicos detectados, com baixo índice de complicações. Esse método mostrou-se eficaz na detecção de excursões glicêmicas, hiperglicemia pós-prandial, na promoção de mudanças terapêuticas com redução importante da A1c em crianças e adolescentes diabéticos. A eficácia desse método na identificação da hipoglicemia assintomática ainda mostra-se indefinida na literatura.

Keywords : Monitorização subcutânea contínua da glicemia; diabetes tipo 1; hipoglicemia; hiperglicemia.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese