SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.81 issue4Type 1 autoimmune hepatitis in children and adolescents: assessment of immunosuppressive treatment withdrawal author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

TRESOLDI, Antonia T. et al. Hipercalcemia e lesões osteolíticas múltiplas em criança com paracoccidioidomicose disseminada e tuberculose pulmonar. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2005, vol.81, n.4, pp. 349-352. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572005000500015.

OBJETIVO: Descrever o caso de uma criança com paracoccidioidomicose, que apresentou hipercalcemia associada a múltiplas lesões osteolíticas. DESCRIÇÃO: Menino de 6 anos, internado com história de febre e hepatoesplenomegalia há 1 mês. À internação, apresentava-se em regular estado geral, descorado, com linfonodomegalia generalizada e hepatoesplenomegalia. Os exames laboratoriais identificaram anemia (hemoglobina = 6,8 g/dl), eosinofilia (1.222/mm3), plaquetopenia (102.000/mm3) e hipoalbuminemia (albumina = 2,2 g/dl). Paracoccidioides brasiliensis foi identificado no mielograma. A partir da segunda semana de internação, apresentou artralgia, hipoatividade e dificuldade à deambulação, sendo constatada hipercalcemia (dosagem máxima de 14,9 mg%) e redução da função renal, que duraram pouco mais de 2 semanas. No 42º dia de internação, foram vistas, na radiografia de tórax, múltiplas lesões líticas em clavículas, escápulas, costelas e úmeros, com escorregamento epifisário de úmero bilateral. Apresentou nefrocalcinose e nefrolitíase, com redução no clearance de creatinina e evidências de lesão tubular. No final do segundo mês de internação, na cultura do lavado gástrico, foi identificado Mycobacterium tuberculosis. Recebeu tratamento para paracoccidioidomicose e tuberculose e está há mais de 3 anos em acompanhamento, sem nenhuma seqüela. COMENTÁRIOS: O desenvolvimento da hipercalcemia sintomática, levando à lesão renal e associada a lesões ósseas múltiplas e disseminadas, nunca foi descrito em paracoccidioidomicose. Embora tenha sido diagnosticada tuberculose pulmonar, que pode estar relacionada à hipercalcemia, a forma abrupta como se instalou e como se normalizou sem o tratamento específico para tuberculose sugere que a lise óssea foi o fator mais importante na gênese da hipercalcemia.

Keywords : Paracoccidioidomicose; tuberculose; hipercalcemia; lesões osteolíticas; crianças.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese