SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.81 issue5Does birth weight affect nutritional status at the end of first year of life?Sildenafil in the management of idiopathic pulmonary arterial hypertension in children and adolescents author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

MORAIS, Mauro Batista; ALVES, Gildney Maria dos Santos  and  FAGUNDES-NETO, Ulysses. Estado nutricional de crianças índias terenas: evolução do peso e estatura e prevalência atual de anemia. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2005, vol.81, n.5, pp. 383-389. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.2223/JPED.1389.

OBJETIVO: Comparar o peso e a estatura de crianças índias Terenas menores de 10 anos avaliadas em dois períodos diferentes (1995 e 2002) e verificar a prevalência de anemia nessa população no ano de 2002. MÉTODOS: O estudo foi transversal, sendo avaliadas 253 crianças índias Terenas menores de 10 anos em 1995 e 244 em 2002, pertencentes às aldeias Limão Verde e Córrego Seco, em Aquidauana (MS). O peso e a estatura foram relacionados com a referência do NCHS (Epi-Info versão 6.2). A concentração da hemoglobina foi determinada com o emprego de um fotômetro portátil. RESULTADOS: As proporções de crianças com déficit (escore z < -2 desvios padrão) de peso para a idade foram 4 e 2,9%, respectivamente, em 1995 e 2002. Os déficits de peso para a estatura foram 3,6 e 0,8%, respectivamente. Os déficits de estatura para a idade foram, respectivamente, 15 e 11,1%. A comparação das medianas dos escores z entre 1995 e 2002 revelou aumento estatisticamente significante (p < 0,05) nos seguintes indicadores: peso-idade e peso-estatura nos menores de 24 meses, peso-idade e estatura-idade entre os 24 e 60 meses. Não se observou redução estatisticamente significante de nenhum dos indicadores nas três faixas etárias. A prevalência de anemia foi 86,1% entre as idades de 6 e 24 meses (n = 43), 50,8% entre os 24 e 60 meses (n = 65) e 40,7% entre 60 e 120 meses (n = 59). CONCLUSÃO: Entre 1995 e 2002, observou-se melhora nos indicadores nutricionais de peso e estatura. A prevalência de anemia é muito elevada, indicando a necessidade de seu combate com celeridade.

Keywords : Nutrição da criança; antropometria; anemia; índios sul-americanos.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese