SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.82 issue1Bronchopulmonary dysplasia: incidence, risk factors and resource utilization in a population of South-American very low birth weight infants author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

RODRIGUES, Maura C. C. de; MELLO, Rosane R.  and  FONSECA, Sandra C.. Dificuldade de aprendizagem em escolares de muito baixo peso ao nascer. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2006, vol.82, n.1, pp. 6-14. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572006000100004.

OBJETIVOS: Investigar a associação entre muito baixo peso ao nascer e dificuldade de aprendizagem à idade escolar, através de revisão sistemática da literatura, identificando quais os padrões de dificuldade de aprendizagem nesses escolares, possíveis correlações cognitivas, singularidades nos extratos ponderais de muito baixo peso ao nascer e interferência de fatores socioeconômicos e clínicos nos resultados. FONTES DOS DADOS:Busca bibliográfica (MEDLINE, LILACS, Excerpta Medica, listas de referências de artigos originais, periódicos ligados ao tema, informações de experts da área e bancos de teses e dissertações), utilizando as palavras-chave: prematuridade/muito baixo peso ao nascer, dificuldade de aprendizagem/realização acadêmica/performance escolar, seguimento/resultados/coorte. SÍNTESE DOS DADOS: Com a busca, 114 artigos foram captados, e os 18 com adequação metodológica foram selecionados, abordando dificuldade de aprendizagem em escolares de muito baixo peso ao nascer. Observou-se pior desempenho acadêmico destes, quando toda a população de estudo era comparada aos nascidos a termo. A área mais acometida foi a matemática. O risco de evoluir com dificuldades de aprendizagem mostrou-se maior conforme diminuiu o peso ao nascer. Constatou-se associação entre muito baixo peso ao nascer e comprometimentos cognitivos. CONCLUSÕES:A abordagem sistemática corroborou os resultados obtidos de estudos da literatura: os escolares de muito baixo peso ao nascer apresentaram maior risco de dificuldades de aprendizagem quando comparados aos a termo. Predominou o acometimento de múltiplos domínios acadêmicos, sendo a matemática a área mais acometida. Observou-se um gradiente crescente de risco à medida que o peso ao nascer diminuía. Houve associação entre muito baixo peso ao nascer e comprometimento cognitivo.

Keywords : Transtornos de aprendizagem; muito baixo peso ao nascer; revisão sistemática.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese