SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.82 issue4The influence of support groups on the family of risk newborns and on neonatal unit workersBiochemical profile of coconut water from coconut palms planted in an inland region author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

BRACCO, Mario M.; COLUGNATI, Fernando A. B.; PRATT, Michael  and  TADDEI, José A. A. C.. Modelo hierárquico multivariado da inatividade física em crianças de escolas públicas. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2006, vol.82, n.4, pp. 302-307. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572006000500013.

OBJETIVO: Identificar fatores biológicos e sociodemográficos atribuíveis à inatividade física em crianças de escolas públicas. MÉTODOS: Foram estudadas, através de questionário auto-relatado pelos pais, 2.519 crianças (49,3% meninas), de 7 a 10 anos (média = 7,6±0,9 anos), de oito escolas públicas da cidade de São Paulo. Aplicamos a análise de correspondência múltipla para identificar grupos de respostas relacionadas com padrões de atividade e inatividade física e a geração de uma escala ótima. A análise de agrupamento identificou os grupos de crianças ativas e inativas. A análise de curva ROC (receiver operator characteristic), para o estudo das propriedades diagnósticas de uma escala simplificada de inatividade física derivada da escala ótima, mostrou o ponto de corte = 3 como o de melhor sensibilidade e especificidade, sendo utilizado como a variável de resposta no modelo de regressão. Um modelo hierárquico multivariado foi construído, assumindo variáveis categóricas como distais e proximais, adotando-se p < 0,05. RESULTADOS: A inatividade física foi positivamente associada aos fatores determinantes biológicos como sobrepeso, idade maior do que 7,5 anos, sexo feminino e bom apetite, e aos determinantes socioeconômicos como freqüência de coleta de lixo menor do que duas vezes por semana e mães que trabalham fora de casa. CONCLUSÃO: Os resultados são coerentes com os dados publicados sobre fatores determinantes de atividade e inatividade física na infância, indicando que questionários respondidos pelos pais, submetidos a uma análise estatística sofisticada, podem ser viáveis em estudos populacionais envolvendo crianças menores de 10 anos.

Keywords : Atividade física; escolas; questionários; crianças.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese