SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.82 issue5Early microbial colonization of cystic fibrosis patients identified by neonatal screening, with emphasis on Staphylococcus aureusVariability in the establishment of an external reference point for central venous pressure measurement in children author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

ORELLANA, Jesem D. Y.; COIMBRA JR, Carlos E. A.; LOURENCO, Ana Eliza Port  and  SANTOS, Ricardo Ventura. Estado nutricional e anemia em crianças Suruí, Amazônia, Brasil. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2006, vol.82, n.5, pp. 383-388. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572006000600013.

OBJETIVO: Analisar o perfil nutricional de crianças indígenas Suruí menores de 10 anos através da antropometria e da dosagem de hemoglobina. MÉTODOS: A pesquisa foi conduzida em fevereiro-março de 2005 na Terra Indígena Sete de Setembro, na fronteira de Rondônia com Mato Grosso. Estatura e peso foram obtidos segundo técnicas padronizadas e comparados à referência do National Center for Health Statistics (n = 284). A concentração da hemoglobina foi determinada utilizando b-hemoglobinômetro portátil (Hemocue) (n = 268). RESULTADOS: As porcentagens de crianças com déficit (escore z < -2) nos índices estatura para idade, peso para idade e peso para estatura foram 25,4, 8,1 e 0%, respectivamente. Nas menores de 5 anos, foram 31,4, 12,4 e 0%, respectivamente. A ampla maioria das crianças estava anêmica (80,6%), alcançando 84,0% naquelas de 6 a 59 meses de idade. CONCLUSÕES: Os resultados apontam para um quadro de alta prevalência de desnutrição e anemia nas crianças Suruí. A comparação com resultados de inquérito anterior indica que houve redução expressiva na prevalência de baixa estatura para idade entre 1987 e 2005 (de 46,3 para 26,7% nas crianças menores de 9 anos). Por sua vez, 3,9% das crianças apresentaram sobrepeso em 2005, o que não foi observado em 1987. As prevalências de anemia não se modificaram substancialmente entre os dois períodos. Apesar das melhoras observadas no perfil antropométrico, as prevalências de déficits nutricionais ainda permanecem muito mais elevadas que as observadas na população brasileira em geral. Impõe-se a necessidade da implantação de atividades sistemáticas e regulares de monitoramento do crescimento e desenvolvimento das crianças indígenas, com ênfase na vigilância nutricional.

Keywords : Desnutrição; antropometria; hemoglobina; saúde da criança; índios sul-americanos.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese