SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.83 issue5Impact of rubella vaccination strategy on the occurrence of congenital rubella syndrome author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

SOLA, Augusto; DIEPPA, Fernando Dominguez  and  ROGIDO, Marta R.. Uma visão evidente da prática baseada em evidências na medicina perinatal: ausência de evidência não é evidência de ausência. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2007, vol.83, n.5, pp. 395-414. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.2223/JPED.1702.

OBJETIVO: Proporcionar elementos valiosos e um pouco de humor nesta chamada era da "prática baseada em evidências" com o objetivo de ajudar os clínicos a fazer escolhas melhores no cuidado que eles provêem com base em evidências, e não simples ou exclusivamente com base em um ensaio clínico randomizado (ECR) ou meta-análise (o que pode não ser evidência). FONTE DOS DADOS: Livros e artigos com revisão por pares são citados e listados na bibliografia. Evidências de vida, aprendizado através de nossos próprios erros e muitos outros fatos evidentes que sustentam esta revisão não são citados. SÍNTESE DOS DADOS: 1) "Ausência de evidência não é evidência de ausência" e "falta de evidência de efeito não significa evidência de nenhum efeito". 2) Os ECR com resultado "negativo" e aqueles com resultado "positivo", mas sem os resultados importantes, muitas vezes não podem concluir o que concluem. 3) Os ensaios clínicos não-randomizados e os estudos práticos podem ser importantes. 4) A pesquisa em busca de provas é diferente da pesquisa em busca de aperfeiçoamento. 5) A escolha clínica deve avaliar os efeitos nos desfechos importantes para os pacientes e seus pais. 6) A quantificação de desfechos adversos, do número necessário para causar dano e do número necessário para tratamento não é assim tão simples. CONCLUSÕES: Desafios importantes inerentes à pesquisa em serviços de saúde devem ser correlacionados a possíveis aplicações clínicas usando ferramentas que permitam uma "visão mais clara da prática baseada em evidências" na medicina perinatal, lembrando que a ausência de evidência não é evidência de ausência.

Keywords : Medicina baseada em evidências; número necessário para tratamento; ensaios randomizados; variáveis de desfecho; efeitos do tratamento; leitura crítica; significância estatística.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese