SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.83 issue5Compliance with inhaled corticosteroid treatment: rates reported by guardians and measured by the pharmacyDetermination of plasma salbutamol concentrations after nebulization in a pediatric emergency department author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

BRASIL, Adriana R. et al. Proteína C reativa como indicador de inflamação de baixa intensidade em crianças e adolescentes com e sem obesidade. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2007, vol.83, n.5, pp. 477-480. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572007000600014.

OBJETIVOS: Determinar as concentrações de proteína C reativa ultra-sensível (PCR-US) em crianças/adolescentes com e sem obesidade e sua correlação com o índice de massa corporal (IMC) e variáveis clínico-laboratoriais. MÉTODOS: Estudo transversal comparativo de grupos paralelos, sendo um grupo de crianças/adolescentes com sobrepeso ou obesidade (grupo obesidade, n = 131) e grupo controle de crianças/adolescentes não obesos (grupo controle, n = 114). Os valores de PCR-US foram determinados através de nefelometria de alta sensibilidade. RESULTADOS: O grupo obesidade apresentou maiores concentrações de PCR-US que o grupo controle (p < 0,0005). Os valores de PCR-US relacionaram-se com IMC (p < 0,0001) e com dosagens de triglicerídeos (p = 0,05). Após ajuste pelo IMC, a relação entre PCR-US e triglicerídeos foi atenuada, deixando de ter significância estatística (p = 0,10). CONCLUSÕES: Os valores da PCR-US elevaram-se à medida que o IMC se elevou. A maioria dos indivíduos sem excesso de peso apresentou concentrações de PCR-US abaixo de 2 mg/L.

Keywords : Obesidade; sobrepeso; inflamação; proteína C reativa.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese