SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.83 issue5  suppl.Glycemic control and insulin therapy in sepsis and critical illnessNew options in insulin therapy author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

BALDASSO, Elisa; GARCIA, Pedro Celiny Ramos; PIVA, Jefferson P.  and  EINLOFT, Paulo Roberto. Efeitos hemodinâmicos e metabólicos da infusão de vasopressina em crianças com choque. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2007, vol.83, n.5, suppl., pp. S137-S145. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572007000700004.

OBJETIVO: A vasopressina é um hormônio neuropeptídico utilizado clinicamente há mais de 50 anos, com papel importante na homeostase circulatória e na regulação da osmolalidade sérica. Seu papel no tratamento do choque vem recebendo ênfase recentemente. Foram revisadas a fisiologia deste neuro-hormônio e as evidências disponíveis para sua utilização no contexto de choque com vasodilatação na criança. FONTES DOS DADOS: MEDLINE, usando os termos vasopressin, vasodilation, shock, septic shock, e sinônimos e termos relacionados, além de publicações clássicas referentes ao tema, sendo escolhidas as mais representativas. SÍNTESE DOS DADOS: A vasopressina é sintetizada na neuro-hipófise e liberada em resposta à diminuição da volemia ou ao aumento da osmolalidade plasmática. A ação da vasopressina dá-se pela ativação de vários receptores acoplados à proteína G, os quais são classificados, de acordo com sua localização e rotas de transmissão intracelular, em receptores V1 (ou V1b), V2 e V3 (ou V1b) e por receptores de ocitocina. A função central da vasopressina é causar vasoconstrição, embora, em determinados órgãos, possa promover vasodilatação seletiva. Diversos estudos clínicos em adultos e crianças apontam efeitos benéficos e seguros da vasopressina no tratamento do choque com vasodilatação por diversas causas. CONCLUSÃO: As evidências são restritas, os estudos na maioria são retrospectivos e com número reduzido de pacientes, mas já há uma experiência bastante significativa no que diz respeito a seu uso em pediatria. A vasopressina possui um efeito clinico benéfico na criança e pode ser indicada no tratamento do choque refratário com vasodilatação, depois de adequada reposição volêmica e quando altas doses de outros vasopressores não foram eficazes.

Keywords : Choque; sepse; vasodilatação; vasopressores; vasopressina; terapia intensiva pediátrica; crianças.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese