SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.84 issue1Prevalence of bone mineral disease among adolescents with cystic fibrosisDisagreement between parents and health professionals regarding pain intensity in critically ill neonates author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

KRANZ, Sibylle; FINDEIS, Jill L.  and  SHRESTHA, Sundar S.. Uso do Índice de Qualidade da Dieta Infantil Revisado para avaliar a dieta alimentar de pré-escolares, seus preditores sociodemográficos e sua associação com peso corporal. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2008, vol.84, n.1, pp. 26-34. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.2223/JPED.1745.

OBJETIVO: Determinar o nível de qualidade global da dieta, preditores sociodemográficos de qualidade da dieta e a associação entre qualidade da dieta e peso corporal em uma amostra nacionalmente representativa de pré-escolares. MÉTODOS: Estudo transversal utilizando uma amostra de crianças de 2 a 5 anos com dados sociodemográficos, alimentares e antropométricos (n = 1.521) do National Health and Examination Survey 1999-2002. A qualidade global da dieta foi determinada através do Índice de Qualidade da Dieta Infantil Revisado. Preditores sociodemográficos (idade, sexo, grupo sociodemográfico e étnico, renda domiciliar, freqüência escolar, participação em programa federal de alimentação) de qualidade da dieta foram determinados através de modelos de regressão linear múltipla na amostra total e estratificados por renda domiciliar para aquelas elegíveis no programa Food Stamp (< 1,3 da razão pobreza/renda) ou no Special Supplemental Program for Women, Infants, and Children (razão pobreza/renda < 1,85). A associação entre qualidade da dieta e a prevalência de obesidade infantil foi avaliada através dos testes de qui-quadrado de Pearson. Significância estatística foi estabelecida em p £ 0,05. Toda a análise foi conduzida por meio de rotinas complexas de delineamento da pesquisa. RESULTADOS: Em média, os pré-escolares consumiram níveis sub-ótimos de grãos integrais, frutas, vegetais e laticínios. A qualidade global da dieta diminuiu proporcionalmente ao aumento de idade (coeficiente beta: -2,38, p < 0,001), mas melhorou proporcionalmente ao aumento de renda domiciliar na amostra integral (coeficiente beta: 1,22, p < 0,001), mas não nas sub-populações de baixa renda. Crianças méxico-americanas apresentaram melhor qualidade de dieta do que crianças brancas não-hispânicas (coeficiente de beta: 2,18, p < 0,033), principalmente no grupo de baixa renda (coeficiente de beta: 3,57, p < 0,006). A prevalência de obesidade infantil diminuiu significativamente com o aumento da qualidade da dieta. CONCLUSÕES: A qualidade da dieta de pré-escolares precisa ser melhorada para dar apoio à prevenção de obesidade infantil nas fases iniciais da vida.

Keywords : Dieta; pesquisas alimentares; obesidade; qualidade alimentar.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese