SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.85 issue1Usefulness of catheter tip culture in the diagnosis of neonatal infections author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

On-line version ISSN 1678-4782

Abstract

VAN OS, E.; DE SCHRYVER, J.; HOUWEN, R. H. J.  and  TEN, W. E. Tjon A.. Doença do refluxo gastroesofágico em crianças: quão confiável é o padrão-ouro?. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2009, vol.85, n.1, pp. 84-86. ISSN 1678-4782.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572009000100015.

OBJETIVO: O monitoramento do pH esofágico é considerado o método mais confiável para diagnosticar o refluxo gastroesofágico. No entanto, a interpretação do mesmo estudo de pH pode diferir entre observadores. Neste estudo, investigamos as causas e o grau de variabilidade entre observadores. MÉTODOS: Este estudo retrospectivo incluiu todas as crianças (n = 72) que realizaram monitoramento de pH durante 1 ano no Maxima Medical Centre, em Veldhoven, Holanda. RESULTADOS: Foi encontrada uma variabilidade de 18% entre observadores. A variabilidade foi causada por diferenças de opinião sobre a duração do registro, dúvidas sobre a posição da sonda, artefatos e flutuação do pH de base. CONCLUSÕES: A maioria desses problemas pode ser eliminada por avaliação da posição do eletrodo de pH e calibração pós-teste. No entanto, ainda falta uma definição clara dos artefatos de monitoramento. Este estudo mostra que a concordância mútua na interpretação dos estudos de pH foi regular (coeficiente kappa de 0,70).

Keywords : Refluxo gastroesofágico; padrão-ouro; crianças; monitoramento do pH.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in Englishpdf in English | Portuguese Portuguese