SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.85 issue1Usefulness of catheter tip culture in the diagnosis of neonatal infections author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

VAN OS, E.; DE SCHRYVER, J.; HOUWEN, R. H. J.  and  TEN, W. E. Tjon A.. Doença do refluxo gastroesofágico em crianças: quão confiável é o padrão-ouro?. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2009, vol.85, n.1, pp. 84-86. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572009000100015.

OBJETIVO: O monitoramento do pH esofágico é considerado o método mais confiável para diagnosticar o refluxo gastroesofágico. No entanto, a interpretação do mesmo estudo de pH pode diferir entre observadores. Neste estudo, investigamos as causas e o grau de variabilidade entre observadores. MÉTODOS: Este estudo retrospectivo incluiu todas as crianças (n = 72) que realizaram monitoramento de pH durante 1 ano no Maxima Medical Centre, em Veldhoven, Holanda. RESULTADOS: Foi encontrada uma variabilidade de 18% entre observadores. A variabilidade foi causada por diferenças de opinião sobre a duração do registro, dúvidas sobre a posição da sonda, artefatos e flutuação do pH de base. CONCLUSÕES: A maioria desses problemas pode ser eliminada por avaliação da posição do eletrodo de pH e calibração pós-teste. No entanto, ainda falta uma definição clara dos artefatos de monitoramento. Este estudo mostra que a concordância mútua na interpretação dos estudos de pH foi regular (coeficiente kappa de 0,70).

Keywords : Refluxo gastroesofágico; padrão-ouro; crianças; monitoramento do pH.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese