SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.85 issue3Priapism in children: review of pathophysiology and treatmentIsolated and combined risks for anemia in children attending the nurseries of daycare centers author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

PARIZOTO, Giuliana M.; PARADA, Cristina M. G. de L.; VENANCIO, Sônia I.  and  CARVALHAES, Maria Antonieta de B. L.. Tendência e determinantes do aleitamento materno exclusivo em crianças menores de 6 meses. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2009, vol.85, n.3, pp. 201-208. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572009000300004.

OBJETIVO: Estudar a tendência e os determinantes do aleitamento materno exclusivo no município de Bauru (SP). MÉTODOS: Foram comparados três inquéritos transversais, metodologicamente equivalentes, que integram projeto de monitoramento de indicadores de aleitamento materno no estado de São Paulo. Foram estudadas crianças de 0 a 6 meses de idade que compareceram a uma das duas etapas da campanha de multivacinação nos anos de 1999, 2003 e 2006, com respectivamente 496, 674 e 509 crianças. Apresentam-se estatísticas descritivas comparando a prevalência de aleitamento materno exclusivo segundo idade (em meses) e conjunto de crianças menores de 6 meses. As diferenças de prevalência foram expressas em termos de pontos percentuais e submetidas a teste estatístico (qui-quadrado de Pearson e tendência), adotando-se p < 0,05 como nível crítico. Também foram pesquisados fatores associados à interrupção do aleitamento materno exclusivo em 2006, mediante análise uni e multivariada. RESULTADOS: Detectou-se aumento da prevalência de aleitamento materno exclusivo em menores de 6 meses: no período 1999-2003, acréscimo de 9,1 pontos percentuais; no período 2003-2006, aumento de 6,6 pontos percentuais, alcançando taxa de crescimento anual de 2,3 pontos percentuais no primeiro período e de 2,2 pontos percentuais no segundo. Observou-se associação inversa significativa entre aleitamento materno exclusivo e uso de chupeta (razão de prevalência = 2,03; intervalo de confiança de 95% 1,44-2,84). CONCLUSÃO: A prevalência de aleitamento materno exclusivo em menores de 6 meses no município de Bauru quase triplicou no período estudado, passando de 8,5% em 1999 para 24,2% em 2006, aumento de 184,7%. O uso de chupeta foi o único fator associado com maior chance de interrupção do aleitamento materno exclusivo.

Keywords : Aleitamento materno; epidemiologia; studos transversais; nutrição infantil; leite humano.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese