SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.85 issue4Severe early childhood caries: an integral approachLactobacilli and bifidobacteria in the feces of schoolchildren of two different socioeconomic groups: children from a favela and children from a private school author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

CESCHINI, Fabio L. et al. Prevalência de inatividade física e fatores associados em estudantes do ensino médio de escolas públicas estaduais. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2009, vol.85, n.4, pp. 301-306. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572009000400006.

OBJETIVO: Descrever a prevalência de inatividade física e os fatores associados em estudantes do ensino médio de escolas públicas estaduais da cidade de São Paulo (SP). MÉTODOS: Foram selecionadas aleatoriamente 16 escolas públicas estaduais considerando as regiões geográficas da cidade de São Paulo (norte, sul, leste e oeste). A amostra foi de 3.845 estudantes do ensino médio no ano de 2006. Inatividade física foi mensurada com o Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ curto) e definida como praticar atividade física moderada e/ou vigorosa por um período menor que 300 minutos por semana. As variáveis independentes analisadas foram: gênero, idade, nível socioeconômico, região geográfica da cidade de São Paulo, conhecimento do programa Agita São Paulo, participação nas aulas de educação física escolar, uso de tabaco, ingestão de bebidas alcoólicas e tempo diário assistindo televisão. Foi utilizada a regressão de Poisson com três níveis para entrada de variáveis, com nível de significância de p < 0,05. RESULTADOS: A prevalência geral de inatividade física em adolescentes da cidade de São Paulo foi de 62,5% (IC95% 60,5-64,1). Os fatores associados à inatividade física foram o gênero, idade, nível socioeconômico, região geográfica da cidade de São Paulo, não conhecer o programa Agita São Paulo, não participar das aulas de educação física, uso de tabaco, ingestão de bebidas alcoólicas e tempo diário de televisão. CONCLUSÃO: A prevalência de inatividade física em adolescentes de São Paulo foi elevada em todas as regiões geográficas, além de fatores sociodemográficos e comportamentais contribuírem significativamente com a inatividade física.

Keywords : Adolescência; atividade física; promoção da saúde.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese