SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.86 issue3Complementary feeding: inappropriate practices in infantsThe influence of playful activities on children's anxiety during the preoperative period at the outpatient surgical center author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

CAMPANHA, Silvia M. A.; FONTES, Maria J. F.; CAMARGOS, Paulo A. M.  and  FREIRE, Lincoln M. S.. O impacto do tratamento fonoaudiológico no controle da asma e da rinite alérgica em crianças e adolescentes respiradores orais. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2010, vol.86, n.3, pp. 202-208. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572010000300007.

OBJETIVO: Detectar o impacto do tratamento fonoaudiológico no controle da asma e da rinite alérgica em crianças e adolescentes respiradores orais. MÉTODOS: Trata-se de um estudo quase-experimental; foram randomizados 24 pacientes com asma, rinite alérgica e respiração oral, idade de 6 a 15 anos. Todos os pacientes usavam dipropionato beclometasona inalação oral. No momento em que aceitaram participar da pesquisa, a inalação oral foi substituída pela inalação exclusivamente nasal na inspiração e, após 1 mês, associou-se ao tratamento fonoaudiológico em metade dos pacientes. Esses receberam 16 sessões de tratamento fonoaudiológico em 8 semanas, além do dipropionato de beclometasona inalação exclusivamente nasal (grupo DBF). O grupo de comparação recebeu somente dipropionato beclometasona inalação exclusivamente nasal (grupo DBI). Os dois grupos foram avaliados em cinco tempos. Utilizou-se o escore clínico da rinite alérgica, da asma, o protocolo de avaliação miofuncional orofacial adaptado de Marchesan (2003), a observação dos responsáveis, dados de espirometria, de pico de fluxo inspiratório e de pico de fluxo expiratório. RESULTADOS: Houve melhora significativa do grupo DBF: escores clínicos da asma no tempo 5 (p = 0,046); valores do pico de fluxo inspiratório no tempo 4 (p = 0,030); pico de fluxo expiratório no tempo 3 (p = 0,008); modo respiratório e postura de lábios (p = 0,000) a partir do tempo 3; observação dos responsáveis, no tempo 2, tempo 4 e tempo 5 (p = 0,010; p = 0,027; p = 0,030). CONCLUSÕES: O tratamento fonoaudiológico associado ao dipropionato beclometasona por inalação exclusivamente nasal promoveu um controle clínico e funcional mais precoce e duradouro da asma, da rinite alérgica e da respiração oral entre os grupos estudados.

Keywords : Terapia miofuncional; asma; rinite alérgica; respiração bucal.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese