SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.87 issue6Isotonic saline solution as maintenance intravenous fluid therapy to prevent acquired hyponatremia in hospitalized childrenImpact of a brief intervention on the burnout levels of pediatric residents author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Jornal de Pediatria

Print version ISSN 0021-7557

Abstract

LAMY FILHO, Fernando et al. Carga de trabalho de profissionais da saúde e eventos adversos durante ventilação mecânica em unidades de terapia intensiva neonatal. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2011, vol.87, n.6, pp.487-492. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572011000600005.

OBJETIVO: Investigar uma possível associação entre a carga de trabalho de profissionais da saúde e eventos adversos intermediários, tais como extubação acidental, obstrução do tubo endotraqueal e desconexão acidental do circuito do ventilador, durante ventilação mecânica neonatal em unidades neonatais de alto risco. MÉTODO: Este estudo de coorte prospectiva analisou os dados referentes a 543 recém-nascidos de unidades de terapia intensiva neonatal (UTINs) de São Luís (MA) por 6 meses, durante os quais 136 recém-nascidos foram submetidos a ventilação mecânica em 1.108 turnos e foram observados 4.554 vezes. RESULTADOS: Ocorreram eventos adversos 117 vezes durante esse período. As associações entre carga de trabalho e eventos adversos foram analisadas por meio de equações de estimação generalizada. As variáveis de ajuste foram: peso de nascimento, gênero, maternidade estudada, pontuação no índice de risco clínico para bebês (clinical risk index for babies) e demanda de cuidados, determinada pela escala desenvolvida pela Northern Neonatal Network. Quanto maior o número de recém-nascidos classificados de acordo com a demanda de cuidados (RCDCs) por enfermeiro e técnico em enfermagem, maior a probabilidade da ocorrência de eventos adversos intermediários relacionados à ventilação mecânica. Um número de RCDCs > 22 por enfermeiro [risco relativo (RR) = 2,86] e > 4,8 por enfermeiro auxiliar (RR = 3,41) esteve associado a uma maior prevalência de eventos adversos intermediários. CONCLUSÕES: A carga de trabalho dos profissionais de UTINs parece interferir nos resultados intermediários do cuidado neonatal e, portanto, deve ser levada em conta na avaliação dos desfechos na UTIN.

Keywords : Terapia intensiva neonatal; carga de trabalho; ventilação artificial.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf epdf ) | Portuguese ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License