SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.87 número6Impacto de uma intervenção breve nos níveis de burnout de residentes pediátricosIncidência de hemorragia peri-intraventricular em recém-nascidos de muito baixo peso: análise de 15 anos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Jornal de Pediatria

versão impressa ISSN 0021-7557

Resumo

YAGUI, Ana Cristina Zanon et al. CPAP em selo d'água versus CPAP com fluxo variável em recém-nascidos com desconforto respiratório: um ensaio controlado randomizado. J. Pediatr. (Rio J.) [online]. 2011, vol.87, n.6, pp. 499-504. ISSN 0021-7557.  http://dx.doi.org/10.2223/JPED.2145.

OBJETIVO: Avaliar a eficácia e segurança da pressão positiva contínua na via aérea (CPAP) utilizando aparelhos de fluxo variável e fluxo contínuo em selo d'água, quanto a falha do CPAP, ocorrência de escape de ar, tempo de uso de CPAP e de oxigênio e tempo de internação em unidade de terapia intensiva e hospitalar em neonatos com desconforto respiratório (DR) moderado e peso de nascimento (PN) > 1.500 g. MÉTODOS: Quarenta recém-nascidos que necessitavam de CPAP foram randomizados em dois grupos: um grupo tratado com fluxo variável (FV) e outro com fluxo contínuo (FC). O estudo foi realizado entre outubro de 2008 e abril de 2010. Foram registrados dados demográficos, falha do CPAP, ocorrência de escape de ar, tempo de uso de CPAP e de oxigênio, entre outros. Os desfechos categóricos foram analisados com o teste do qui-quadrado ou exato de Fisher e as variáveis contínuas com o teste de Mann-Whitney, com significância de p < 0,05. RESULTADOS: Não houve diferença quanto aos dados demográficos, falha do CPAP (21,1 e 20,0% para o FV e o FC, respectivamente; p = 1,000), síndrome de escape de ar (10,5 e 5,0%, respectivamente; p = 0,605), tempo de CPAP [mediana: 22,0 h, intervalo interquartil (IIQ): 8,00-31,00 h e mediana: 22,0 h, IIQ: 6,00-32,00 h, respectivamente; p = 0,822), e tempo de uso de oxigênio (mediana: 24,00 h, IIQ:7,00-85,00 h e mediana: 21,00 h, IIQ:9,50-66,75 h, respectivamente; p = 0,779). CONCLUSÃO: Em recém-nascidos com PN > 1.500 g e DR moderado, o CPAP nasal com fluxo contínuo apresentou os mesmos benefícios do CPAP nasal com fluxo variável.

Palavras-chave : Lactente; recém-nascido; ventilação; unidades de terapia intensiva neonatal.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · pdf em Português | Inglês