SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.53 issue1Priming versus bolus: a comparative study with different cisatracurium dosesEvaluation of low flow anesthesia, comparing pressure-controlled ventilation to time-cycled pressure-limited continuous flow ventilation: experimental model in rabbits author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

CASTRO, Luís Fernando Lima et al. Avaliação do estado ácido-básico materno com o uso de sufentanil por via subaracnóidea em diferentes doses para cesarianas e suas repercussões sobre os recém-nascidos. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2003, vol.53, n.1, pp. 17-24. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942003000100003.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O sufentanil subaracnóideo em obstetrícia promove alívio imediato da dor, melhor qualidade da anestesia e analgesia pós-operatória mais prolongada, tendo como efeito colateral mais grave a depressão respiratória. Objetivou-se neste estudo avaliar o estado ácido-básico materno com o uso de sufentanil subaracnóideo em diferentes doses, associado à bupivacaína hiperbárica, para cesarianas e suas repercussões sobre os recém-nascidos. MÉTODO: Foram avaliadas 40 gestantes a termo, estado físico ASA I, com idades entre 17 e 35 anos, submetidas à cesariana eletiva sob raquianestesia e divididas em 2 grupos eqüitativos: no grupo I, receberam 12 mg de bupivacaína a 0,5% hiperbárica associados a 2,5 µg de sufentanil e no grupo II, receberam 12 mg de bupivacaína a 0,5% hiperbárica associados a 5 µg de sufentanil. Foram avaliados: estado ácido-básico materno através de gasometria arterial antes da realização da anestesia e após o nascimento do concepto, SpO2, alterações hemodinâmicas, vitalidade dos recém-nascidos através do índice de Apgar e gasometria do cordão umbilical e presença de efeitos colaterais. RESULTADOS: Os grupos mostraram-se homogêneos nos parâmetros avaliados, observando-se discreta acidose metabólica materna compensada em ambos os grupos tanto antes da realização da anestesia como logo após o nascimento do concepto; porém, sem repercussões clínicas. Os recém-nascidos apresentaram boa vitalidade e gasometrias compatíveis com a normalidade. CONCLUSÕES: A associação de bupivacaína hiperbárica a 0,5% a pequenas doses de sufentanil subaracnóideo em cesarianas mostrou ser técnica segura ao binômio materno-fetal, preservando seu estado hemodinâmico e ácido-básico.

Keywords : ANALGESIA [Obstétrica]; ANALGESIA [cesariana]; ANALGÉSICOS [Opióides]; ANALGÉSICOS [sufentanil]; ANESTÉSICOS [Local]; ANESTÉSICOS [bupivacaína hiperbárica]; TÉCNICAS ANESTÉSICAS [Regional]; TÉCNICAS ANESTÉSICAS [subaracnóidea].

        · abstract in English | Spanish     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese