SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.53 issue5Low hypobaric bupivacaine doses for unilateral spinal anesthesiaExtraconal block for cataract extraction surgery with implantation of intraocular lens: contribution of fentanyl associated to local anesthetics for quality of block and postoperative analgesia author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094On-line version ISSN 1806-907X

Abstract

VIEIRA, Antonio Mauro; SCHNAIDER, Taylor Brandão; COSTA, Flávio Aparecido  and  COSTA, Everaldo Donizeti. Analgesia e sedação da associação da clonidina e ropivacaína a 0,75% por via peridural no pós-operatório de colecistectomia aberta. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2003, vol.53, n.5, pp.586-590. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942003000500005.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A clonidina, quando administrada por via peridural, possui propriedades analgésicas e potencializa os efeitos dos anestésicos locais, ocorrendo, contudo, efeitos colaterais que incluem hipotensão arterial, bradicardia e sedação. O objetivo desse trabalho foi avaliar a analgesia e a sedação da clonidina associada à ropivacaína a 0,75% no pós-operatório de colecistectomia aberta. MÉTODO: Participaram da pesquisa 30 pacientes, de ambos os sexos, com idades variando de 18 a 50 anos, peso entre 50 e 100 kg, estado físico ASA I e II, submetidos à colecistectomia, os quais foram distribuídos em dois grupos: Controle (GC), em que foi administrada ropivacaína a 0,75% (20 ml), associada ao cloreto de sódio a 0,9% (1 ml); Experimento (GE), em que foi injetada ropivacaína a 0,75% (20 ml), associada à clonidina (1 ml = 150 µg). A analgesia e a sedação foram observadas 2, 6 e 24 horas após o término do ato operatório. RESULTADOS: A média de idade no GC foi de 41 anos e de 37 anos no GE. A média de peso foi de 67 kg no GC e de 64 kg no GE. A sedação no pós-operatório foi significativamente maior nos pacientes as 2 e 6 horas do grupo experimento. A analgesia foi observada em maior número de pacientes do grupo experimento, quando comparada ao grupo controle. CONCLUSÕES: A associação de clonidina e ropivacaína produziu analgesia mais duradoura e sedação em pacientes, nos horários de observação de 2 e 6 horas.

Keywords : ANALGÉSICOS [clonidina]; ANESTÉSICOS [Local]; ANESTÉSICOS [ropivacaína]; TÉCNICAS ANESTÉSICAS [Regional]; TÉCNICAS ANESTÉSICAS [peridural].

        · abstract in English | Spanish     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License