SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.54 issue3Entropy: a new method of measuring depth of anesthesia. Comparative study with bispectral index during clinical evaluation in tracheal intubation of patients anesthetized with sevofluraneEffect of atracurium on pancuronium-induced neuromuscular block recovery author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

MAGALHAES, Edno; GOVEIA, Cátia Sousa; LADEIRA, Luís Cláudio de Araújo  and  ESPINDOLA, Beatriz Vieira. Relação entre a infusão contínua de dexmedetomidina e a fração expirada de sevoflurano monitorizada pelo índice bispectral. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2004, vol.54, n.3, pp. 303-310. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942004000300003.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A associação de agentes venosos à anestesia geral inalatória proporciona melhor qualidade de analgesia e hipnose. A dexmedetomidina é um agonista específico alfa2-adrenérgico com estas características e reconhecida por proporcionar estabilidade hemodinâmica. O objetivo do estudo foi avaliar o efeito da infusão contínua de dexmedetomidina na fração expirada de sevoflurano (FEsevo) em anestesia geral, monitorizada pela análise bispectral do EEG (BIS). MÉTODO: Estudou-se, de modo prospectivo, 24 pacientes adultos, de ambos os sexos, estado físico ASA I e II, submetidos à cirurgias eletivas sob anestesia geral, monitorizados com ECG, PANI, SpO2, PETCO2, FEsevo e BIS. Procedeu-se a indução venosa com alfentanil (30 µg.kg-1), tiopental (5 mg.kg-1) e vecurônio (0,1 mg.kg-1) e intubação traqueal. Iniciaram-se a administração de sevoflurano (manutenção do BIS entre 40 e 60), a ventilação controlada com volume corrente de 10 ml.kg-1 e a manutenção da PETCO2 entre 35 e 45 mmHg. Na fase de manutenção da anestesia, após 60 minutos da indução anestésica (M60), foi iniciada a infusão contínua de dexmedetomidina em 2 fases: infusão inicial (1 µg.kg-1) em 20 minutos; e, infusão de manutenção (0,5 µg.kg-1.h-1). A concentração de sevoflurano foi ajustada para manter o valor de BIS entre 40 e 60. As variáveis de PA, FC, FEsevo, SpO2, PETCO2 e BIS foram avaliadas nos momentos pré-indução (M-15), M15, M45, M75, M105 e M120. RESULTADOS: A associação da dexmedetomidina à anestesia geral com sevoflurano proporcionou redução significativa (p < 0,05) da FEsevo de M45 (1,604 ± 0,485) a M105 (1,073 ± 0,457) e de M45 (1,604 ± 0,485) a M120 (1,159 ± 0,475). As variáveis hemodinâmicas analisadas apresentaram diferenças estatisticamente significantes com p < 0,05, mas sem repercussões clínicas. CONCLUSÕES: A associação de dexmedetomidina em infusão contínua (0,5 µg.kg-1.h-1) à anestesia geral inalatória com sevoflurano, proporcionou redução da fração expiratória de sevoflurano, com estabilidade hemodinâmica.

Keywords : ANALGÉSICOS [dexmedetomidina]; ANESTÉSICOS [Volátil]; ANESTÉSICOS [sevoflurano].

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese