SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.54 issue3Effects of pneumoperitoneum on renal hemodynamics and function of dogs under volume and pressure-controlled ventilationContinuous epidural analgesia: analysis of efficacy, side effects and risk factors author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

MARTINS, Fernando Antonio Nogueira da Cruz  and  AMARAL, José Luiz Gomes do. Esvaziamento gástrico após administração oral de contraste em tomografia computadorizada do abdômen: descrição de seis casos. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2004, vol.54, n.3, pp. 361-370. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942004000300009.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A lesão pulmonar secundária à aspiração do conteúdo gástrico é complicação associada à perda dos reflexos protetores das vias aéreas. Neste contexto, a realização de exames tomográficos que incluem a contrastação do trato digestivo exige particular atenção em crianças abaixo de cinco anos, que necessitam anestesia geral ou sedação para assegurar imobilidade durante o procedimento. A indução da anestesia ou sedação, após ingestão da solução de contraste pode trazer risco substancial para a broncoaspiração do conteúdo gástrico. Isto faz com que se opte por administrar o contraste por sonda gástrica após a intubação traqueal, uma vez que não se conhece o tempo de esvaziamento gástrico após utilização de solução contrastante. Esta conduta representa aumento do tempo de anestesia, o que resulta em constante questionamento sobre a possibilidade de esvaziamento do conteúdo gástrico em tempo inferior a uma hora. Seis casos de pacientes submetidos à tomografia de abdômen foram avaliados quanto ao esvaziamento gástrico por meio da realização de cortes tomográficos na topografia do estômago, com o objetivo de determinar a presença ou ausência de conteúdo residual líquido nesse órgão, após a administração da solução de contraste. RELATO DOS CASOS: Foram avaliadas seis crianças submetidas à tomografia contrastada do abdômen. Duas, não anestesiadas, apresentaram expressivo resíduo líquido gástrico decorridos 50 e 45 minutos, respectivamente, da ingestão de contraste. Quatro, submetidas à anestesia geral, também apresentaram resíduo líquido gástrico decorridos 40 a 50 minutos da administração de contraste via sonda oro/nasogástrica. Em duas destas persistiu apreciável resíduo líquido no estômago, mesmo após a aspiração do conteúdo pela sonda. CONCLUSÕES: Nos casos observados, o período de 40 a 50 minutos foi insuficiente para o esvaziamento do estômago, após a administração de solução contrastante e mesmo a sucção do conteúdo por sonda nasogástrica resultou em permanência de significante volume residual líquido.

Keywords : ANESTESIA [Pediátrica]; COMPLICAÇÕES [broncoaspiração]; JEJUM; PROCEDIMENTOS DE DIAGNOSE E TERAPIA [tomografia computadorizada].

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese