SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.54 issue4Influence of human albumin on pulmonary function of patients submitted to heart surgery with cardiopulmonary bypassHypoxemia by pulmonary arteriovenous fistulae in childhood: case report author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

BENSENOR, Fábio Ely Martins  and  AULER JUNIOR, José Otávio Costa. PETCO2 e SpO2 permitem ajuste ventilatório adequado em pacientes obesos mórbidos. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2004, vol.54, n.4, pp. 542-552. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942004000400010.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Apesar das diversas propostas ventilatórias para anestesia em pacientes obesos mórbidos, um consenso não foi estabelecido. Este estudo avaliou o ajuste ventilatório nestes pacientes durante anestesia baseado na oximetria e capnografia. MÉTODO: O consentimento prévio foi obtido da Comissão de Ética e dos pacientes. Excluíram-se tabagistas e portadores de doença cardíaca ou pulmonar. Foram estudados 11 pacientes com índice de massa corpórea (IMC) de 59,2 ± 8,3 submetidos à gastroplastia sob anestesia geral (Grupo O). Oito não-obesos (IMC 20,2 ± 3,9) submetidos à gastrectomia formaram o grupo controle (NO). Ajustou-se a ventilação visando dióxido de carbono expiratório final (PETCO2) menor que 40 mmHg e saturação periférica de oxigênio (SpO2) maior que 95%. Não se utilizou PEEP. Através de monitor respiratório CO2SMO Plus, mediu-se espaços mortos fisiológico, alveolar e de vias aéreas (VD phy, VD alv e VD aw) e o volume corrente alveolar (VT alv). Amostras de sangue arterial e venoso central permitiram calcular PaO2/FIO2 e VD phy/VT. Os dados foram comparados e analisados por ANOVA (p < 0,05). RESULTADOS: Volumes corrente foram de 4,2 ± 0,4 ml.kg-1 no Grupo O e 7,9 ± 2,3 ml.kg-1 no Grupo NO para o peso medido, e de 11,5 ± 1,8 no Grupo O e 6,6 ± 1,1 ml.kg-1 no Grupo NO para o peso ideal. A PaO2 mostrou-se menor e o VT alveolar mostrou-se maior nos obesos (p < 0,008 e 0,0001, respectivamente). Não foi encontrada diferença em PaCO2, VD phy, VD alv ou VD aw. CONCLUSÕES: A SpO2 e a PETCO2 parecem garantir ventilação adequada, a qual pode ser obtida em pacientes com obesidade mórbida com volumes corrente ajustados ao peso ideal.

Keywords : DOENÇAS [obesidade mórbida]; VENTILAÇÃO [controlada mecânica].

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese