SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.55 issue1Systolic pressure variation as diagnostic method for hypovolemia during anesthesia for cardiac surgeryPreemptive analgesia with epidural bupivacaine and S(+)ketamine in abdominal hysterectomy author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

MARANGONI, Marco Aurélio; CASTIGLIA, Yara Marcondes Machado  and  MEDEIROS, Tiago Pechutti. Eficácia analgésica da dexmedetomidina comparada ao sufentanil em cirurgias intraperitoneais: estudo comparativo. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2005, vol.55, n.1, pp. 19-27. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942005000100003.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dexmedetomidina, agonista a2-adrenérgico com especificidade a1:a2 1:1620, não determina depressão respiratória, sendo utilizada no intra-operatório como sedativo e analgésico. Esse fármaco tem sido empregado com os opióides em anestesia de procedimentos com elevado estímulo doloroso, como os abdominais intraperitoneais, não havendo referências sobre seu uso como analgésico único. Comparou-se a dexmedetomidina ao sufentanil em procedimentos intraperitoneais, de pacientes com mais de 60 anos de idade. MÉTODO: Foram estudados 41 pacientes divididos aleatoriamente em dois grupos: GS (n = 21), que recebeu sufentanil, e GD (n = 20), dexmedetomidina, ambos na indução e manutenção da anestesia. Os pacientes receberam etomidato (GS e GD) com midazolam (GD) na indução, isoflurano e óxido nitroso na manutenção da anestesia. Foram avaliados os atributos hemodinâmicos (pressão arterial média e freqüência cardíaca), tempos de despertar e de extubação ao final da anestesia, locais onde os pacientes foram extubados - sala de operação (SO) ou sala de recuperação pós-anestésica (SRPA), tempo de permanência na SRPA, necessidade de analgesia suplementar e antiemético na SRPA, complicações apresentadas na SO e SRPA, índice de Aldrete-Kroulik na alta da SRPA e a necessidade de máscara de oxigênio na alta da SRPA. RESULTADOS: Não houve diferença quanto à estabilidade hemodinâmica e GD apresentou menor tempo de permanência na SRPA e menor necessidade de máscara de oxigênio na alta da SRPA. CONCLUSÕES: A dexmedetomidina pode ser utilizada como analgésico isolado em operações intraperitoneais em pacientes com mais de 60 anos, determinando estabilidade hemodinâmica semelhante à do sufentanil, com melhores características de recuperação.

Keywords : ANALGÉSICOS [dexmedetomidina]; ANALGÉSICOS [sufentanil]; ANESTESIA [Geriátrica]; TÉCNICAS ANESTÉSICAS [Geral].

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese