SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.56 issue5Infraclavicular vertical brachial plexus blockade in patients with chronic obstructive pulmonary disease: case reportTotal spinal block after posterior lumbar plexus blockade: case report author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

BARBOSA, Fabiano Timbó; CUNHA, Rafael Martins da; ROCHA, Anita Perpétua Carvalho  and  SILVA JUNIOR, Hélio José Leal. Pneumoencéfalo intraventricular após perfuração acidental de dura-máter: relato de caso. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2006, vol.56, n.5, pp. 511-517. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942006000500009.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O uso de ar para a realização do teste da perda da resistência com a finalidade de identificar o espaço peridural é extremamente difundido no mundo inteiro, porém uma das complicações possíveis é a perfuração acidental de dura-máter que apresenta incidência estimada entre 1% e 2%. O objetivo deste relato foi descrever um caso de paciente com pneumoencéfalo intraventricular após perfuração acidental de dura-máter usando a técnica da perda da resistência com ar. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 26 anos, 75 kg, 1,67 m, estado físico ASA I, com 38 semanas de gestação foi encaminhada ao centro obstétrico para realização de cesariana. Após monitorização foi realizada punção venosa. A paciente foi posicionada na posição sentada para realização de anestesia peridural. Durante a realização da identificação do espaço peridural com a técnica da perda da resistência usando-se ar, foi diagnosticada perfuração acidental da dura-máter por meio da observação de fluxo livre de líquor pela agulha. Foi modificada a técnica para raquianestesia e administradas medicações anestésicas através da agulha que já estava posicionada no espaço subaracnóideo. Nas primeiras 24 horas a paciente evoluiu com cefaléia que foi tratada com cafeína, dipirona, hidratação, hidrocortisona e repouso; mesmo assim, houve piora do quadro, passando a apresentar cefaléia até na posição de decúbito. Foi realizada tomografia computadorizada de crânio que evidenciou presença de pneumoencéfalo. Após consulta com especialista foi adotada conduta expectante com melhora progressiva do sintoma, com alta hospitalar no quinto dia de evolução, sem seqüelas. CONCLUSÕES: O pneumoencéfalo após perfuração acidental da dura-máter apresentou um quadro de cefaléia com características semelhantes àquela produzida pela perda liquórica, porém com resolução espontânea após absorção do ar, dispensando medidas mais invasivas como a realização do tampão sangüíneo peridural.

Keywords : COMPLICAÇÕES [cefaléia, pneumoencéfalo].

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese