SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.57 issue4Subcutaneous emphysema during breast augmentation: case reportIntra - and postoperative tremors: prevention and pharmacological treatment author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

HIRATA, Eunice Sizue; MESQUITA, Maria Aparecida; ALVES FILHO, Gentil  and  TERRA, Cecilia Hirata. O esvaziamento gástrico e a insuficiência renal crônica. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2007, vol.57, n.4, pp. 421-430. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942007000400011.

INTRODUÇÃO E OBJETIVOS: A primeira referência de retardo no esvaziamento gástrico (EG) foi feita por Grodstein em 1979. Outros estudos foram publicados posteriormente, nem sempre confirmando essa observação. A importância do EG em anestesia pode ser resumida em um de seus aspectos principais, o jejum pré-operatório. O retardo no esvaziamento pode causar estase e aumentar o risco de vômito e aspiração pulmonar. A possibilidade de existir retardo do esvaziamento em urêmicos é atraente. Queixas dispépticas são comuns nesses pacientes e poderiam ser explicadas pela dificuldade de esvaziamento gástrico. Apesar das evidências, a literatura é muito controversa nesse aspecto. Não há consenso quanto aos resultados obtidos. Diferenças no método de estudo utilizado poderiam explicar esses resultados, observados em estudos clínicos e experimentais. O objetivo desse estudo foi rever alguns aspectos importantes da síndrome dispéptica em pacientes com insuficiência renal crônica (IRC) terminal, com ênfase no retardo do EG. CONTEÚDO: Serão abordados os aspectos básicos relacionados com a fisiologia do EG, os métodos mais empregados para o estudo do EG, a síndrome dispéptica e a uremia e o esvaziamento gástrico na insuficiência renal crônica. CONCLUSÕES: O EG é um processo fisiológico complexo de transferência do alimento do estômago para o duodeno, cujos mecanismos ainda não estão devidamente esclarecidos. A cintilografia, utilizando refeições acrescidas de radiofármacos, é o exame mais utilizado para o estudo do EG. Uma porcentagem expressiva de pacientes com IRC terminal apresenta retardo no EG. Possivelmente outros mecanismos, além da uremia que participa da função motora gástrica, estão envolvidos nesta disfunção.

Keywords : DOENÇAS, Renal [insuficiência renal crônica]; FISIOLOGIA, Gastrintestinal [esvaziamento gástrico].

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese