SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.58 issue1Preparation, characterization and in vitro evaluation of 50% enantiomeric excess bupivacaine (S75-R25)-loaded microspheresProphylactic antiemetic therapy for acute abdominal surgery: a comparative study of droperidol, metoclopramide, tropisetron, granisetron and dexamethasone author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

BERTRAND, Romero Henrique Carvalho; GARCIA, João Batista Santos; OLIVEIRA, Caio Márcio Barros de  and  BERTRAND, Adriana Leite Xavier. Anestesia tópica associada à sedação para facoemulsificação: experiência com 312 pacientes. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2008, vol.58, n.1, pp. 23-34. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942008000100004.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia tópica vem ganhando espaço nas operações de catarata, sobretudo após os avanços advindos com a técnica de facoemulsificação. O objetivo desse estudo foi avaliar a eficácia da anestesia tópica associada à sedação para operações de catarata por facoemulsificação. MÉTODO: Estudo prospectivo de 312 pacientes, ASA I e II, com idades entre 41 e 89 anos. Foi realizada a facoemulsificação sob anestesia tópica (cinco minutos antes da operação, por gotejamento com proximetacaína a 0,5%) associada à sedação (midazolam, 1 mg, por via venosa, administrado 15 minutos antes da operação). Alfentanil em bolus de 125 µg por via venosa foi administrado sob demanda. Variáveis como dor no intra-operatório, consumo de alfentanil, efeitos colaterais, tempo de recupe\ração e nível de satisfação do paciente foram analisados. RESULTADOS: No período intra-operatório foram observados oito (2,6%) casos de bradicardia, quatro (1,3%) de edema epitelial, dois (0,65%) de náuseas e duas (0,65%) rupturas de cápsula posterior. No pós-operatório foram observados 15 (4,8%) casos de náuseas, seis (1,9%) casos de tonturas, dois (0,65%) casos de vômitos e um (0,32%) caso de bradicardia. O tempo médio de recuperação pós-operatória foi de 21,77 minutos. O consumo de alfentanil variou entre 125 µg e 1.250 µg, com um consumo médio de 537 µg. Trezentos (96,2%) pacientes classificaram a técnica anestésica como boa e 12 (3,8%) pacientes classificaram como regular. Quarenta e dois pacientes relataram dor em algum momento da operação e quatro (1,3%) pacientes disseram que caso necessitassem realizar um novo procedimento de facoemulsificação não gostariam de ser submetidos à mesma técnica anestésica. CONCLUSÕES: A anestesia tópica com sedação em pacientes submetidos a operações de catarata por facoemulsificação, neste estudo, demonstrou eficácia, fácil aplicação e complicações mínimas.

Keywords : ANESTESIA, Local [tópica]; CIRURGIA, Oftálmica [catarata]; CIRURGIA, Oftálmica [facoemulsificação]; SEDAÇÃO [venosa].

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese