SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.58 issue6A comparative study between 25 × 0.70 mm and 20 × 0.55 mm needles for retrobulbar block with small volume of anesthetic for the treatment of cataracts by phacoemulsificationEffects of the addition of subarachnoid clonidine to the anesthetic solution of sufentanil and hyperbaric or hypobaric bupivacaine for labor analgesia author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

BRAGA, Angélica de Fátima de Assunção et al. Efeitos neuromusculares e cardiovasculares do pipecurônio: estudo comparativo entre diferentes doses. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2008, vol.58, n.6, pp. 582-592. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942008000600003.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O pipecurônio é um bloqueador neuromuscular não-despolarizante, com propriedades similares as do pancurônio, mas desprovido de efeitos cardiovasculares. Foram avaliados os efeitos neuromusculares, as condições de intubação traqueal e as repercussões hemodinâmicas de duas diferentes doses de pipecurônio. MÉTODO: Pacientes foram distribuídos em dois grupos de acordo com a dose de pipecurônio: Grupo I (0,04 mg.kg-1) e Grupo II (0,05 mg.kg-1). A medicação pré-anestésica consistiu em midazolam (0,1 mg.kg-1) por via muscular, 30 minutos antes da operação. A indução anestésica foi obtida com propofol (2,5 mg.kg-1) precedido de fentanil (5 µg.kg-1) e pipecurônio nas doses de 0,04 e 0,05 mg.kg-1 para os Grupos I e II, respectivamente. Os pacientes foram ventilados com O2 a 100% sob máscara até a redução de 75% da amplitude da resposta a estímulo isolado (1 Hz), quando foram realizadas a laringoscopia e intubação traqueal. O isoflurano (0,5 a 1%) em mistura de O2 e N20 a 50% para a manutenção da anestesia, foi introduzido logo após a intubação traqueal. Os pacientes foram ventilados mecanicamente para manter PETCO2 entre 32 e 36 mmHg. A farmacodinâmica do pipecurônio foi avaliada por aceleromiografia. RESULTADOS: Os tempos médios e desvios-padrão para o início de ação, duração clínica (T125%) e índice de recuperação (T125-75%) foram: Grupo I (122,10 ± 4,18 s, 49,63 ± 9,54 min e 48,21 ± 6,72 min) e Grupo II (95,78 ± 8,91 s, 64,84 ± 13,13 min e 48,52 ± 4,95 min). O início de ação, a duração clínica e as condições de intubação traqueal foram significativamente diferentes entre os grupos. CONCLUSÕES: O pipecurônio na dose 0,05 mg.kg-1 pode ser usado em procedimentos de longa duração, nos quais é desejável evitar alterações cardiocirculatórias.

Keywords : BLOQUEADORES NEUROMUSCULARES, Não-Despolarizantes [Pipecurônio]; FARMACOLOGIA [Farmacodinâmica]; FARMACOLOGIA [Farmacocinética].

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese