SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.60 issue1Analgesic efficacy of the intra-articular administration of high Doses of morphine in patients undergoing total knee arthroplastyApplicability of the simplified acute physiology score (SAPS 3) in brazilian hospitals author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

LOCKS, Giovani de Figueiredo; ALMEIDA, Maria Cristina Simões de  and  PEREIRA, Amanda Amaro. Uso do ultrassom para determinação do nível de punção lombar em gestantes. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2010, vol.60, n.1, pp. 13-19. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942010000100002.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Para determinar o nível vertebral para punção lombar, utiliza-se uma linha imaginária que une as cristas ilíacas. Essa linha cruza a coluna vertebral no nível L4 ou no espaço L4-L5. Essa referência anatômica pode ser inexata em grande proporção de pacientes. Este estudo teve como objetivo determinar se há diferença na determinação do espaço vertebral L3-L4 pelo exame físico quando comparado ao ultrassom em gestantes obesas e não obesas. MÉTODO: Foram estudadas pacientes adultas submetidas à cesariana eletiva sob raquianestesia. As pacientes foram analisadas em dois grupos: obesas e não obesas. Com a paciente na posição sentada, foi determinado pelo exame físico o espaço vertebral L3-L4. Em seguida, foi executada a ultrassonografia da região lombar. Houve a identificação do osso sacro e o transdutor foi dirigido em direção cranial para identificar os processos espinhosos das vértebras lombares. Foi registrado qual nível vertebral havia sido estimado clinicamente como L3-L4. RESULTADOS: Foram incluídas 90 pacientes, sendo 43 não obesas e 47 obesas. Em todas as pacientes, foi possível a determinação dos espaços vertebrais lombares por meio da ultrassonografia. Os espaços vertebrais identificados como L3-L4 ao exame físico corresponderam aos estimados como L3-L4 pelo ultrassom em 53% e 49% nos grupos não obesas e obesas, respectivamente. Não houve diferença significativa entre os grupos. CONCLUSÕES: As percentagens de acerto na identificação do espaço vertebral L3-L4 em gestantes obesas e não obesas são baixas. A ultrassonografia da coluna vertebral pode reduzir o erro de determinação do espaço vertebral L3-L4 em gestantes obesas e não obesas.

Keywords : EQUIPAMENTOS [Ultrassom]; GRAVIDEZ; TÉCNICAS ANESTÉSICAS, Regional [subaracnóidea].

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese