SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.60 issue1Disposable versus reusable laryngeal tube suction for ventilation in patients undergoing laparoscopic cholecystectomyHemodynamic effects of atracurium and cisatracurium and the use of diphenhydramine and cimetidine author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

CALUMBI, Roberto Alves et al. Avaliação da qualidade de vida dos anestesiologistas da cidade do Recife. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2010, vol.60, n.1, pp. 42-51. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942010000100005.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A prática médica em Anestesiologia é atividade desgastante e estressante. Neste estudo, foi avaliada a qualidade de vida dos anestesiologistas que trabalham na cidade do Recife e relacionado o perfil de qualidade de vida com o grau de satisfação com a saúde, número de dias e turnos semanais trabalhados, gênero e faixa etária. MÉTODO: Utilizou-se o questionário WHOQOL-BREF. Foram aplicados a correlação de Sperman e os testes t de Student, Anova e de variância pelo teste de Scheffé, adotando-se os valores de p < 0,05 como significativos. RESULTADOS: A análise subjetiva mostrou que 44,6% dos anestesiologistas têm percepção negativa ou indefinida sobre sua qualidade de vida. Apresentaram influência significativa nesse resultado, o grau de satisfação com a saúde (r = 0,525; p = 0,01) e o excesso de turnos semanais trabalhados (p = 0,03). As mulheres apresentaram escores significativamente inferiores ao dos homens, na avaliação subjetiva geral de qualidade de vida e nos domínios psicológico e relações sociais. Não foi encontrada diferença significativa nas diferentes faixas etárias. O domínio meio ambiente apresentou escores inferiores ao dos demais em todas as variáveis analisadas. CONCLUSÕES: O excesso de trabalho foi fator negativo na qualidade de vida dos anestesiologistas da cidade do Recife e as mulheres apresentaram qualidade de vida significativamente inferior aos homens. Esses resultados apontam para a necessidade de reflexão e de atitudes que possam influenciar positivamente na saúde e na qualidade de vida desses profissionais. Adicionalmente às atitudes individuais, é de fundamental importância o apoio institucional na prática anestésica e, para mudanças positivas, as decisões devem basear-se em evidências científicas.

Keywords : ANESTESIOLOGIA, Recursos Humanos [Qualidade de Vida]; ANESTESIOLOGIA, Recursos Humanos [síndrome de Burnout].

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese