SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.60 issue3Evaluation of the influence of the codon 16 polymorphism of the beta-2 adrenergic receptor gene on the incidence of arterial hypotension and ephedrine use in pregnant patients submitted to subarachnoid anesthesia author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

IMBELLONI, Luiz Eduardo et al. Anestesia geral versus raquianestesia para colecistectomia videolaparoscópica. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2010, vol.60, n.3, pp. 217-227. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942010000300001.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A colecistectomia laparoscópica é o tratamento de escolha para a litíase biliar. Este estudo foi idealizado para comparar a possibilidade de se realizar colecistectomia laparoscópica sob raquianestesia comparando com anestesia geral. MÉTODO: Entre julho 2007 e setembro 2008, 68 pacientes com sintomas de cálculo na vesícula foram incluídos no estudo. Pacientes com estado físico ASA I e II foram aleatoriamente separados para serem operados de colecistectomia laparoscópica com pneumoperitônio com baixa pressão de CO2 sob anestesia geral (n = 33) ou raquianestesia (n = 35). A anestesia geral foi realizada com propofol, fentanil, rocurônio, sevoflurano e intubação traqueal. A raquianestesia foi realizada com 15 mg de bupivacaína hiperbárica com 20 µg fentanil até que o nível sensitivo atingisse T Parâmetros intraoperatórios, dor pós-operatória, complicações, recuperação, satisfação do paciente e custo foram comparados entre os grupos. RESULTADOS: Todos os procedimentos cirúrgicos foram completados com o método de escolha e apenas um paciente foi convertido da raquianestesia para a anestesia geral. A dor foi significativamente menor a 2, 4 e 6 horas após o procedimento sob raquianestesia comparado com o grupo que recebeu anestesia geral. O custo da raquianestesia foi significativamente menor. Todos os pacientes foram liberados após 24 horas. Na avaliação no pós-operatório, todos os pacientes ficaram satisfeitos com a raquianestesia e recomendariam esse procedimento. CONCLUSÕES: A colecistectomia laparoscópica com pneumoperitônio com baixa pressão de CO2 pode ser realizada com segurança sob raquianestesia. A raquianestesia foi associada a mínima dor pós-operatória, melhor recuperação e menor custo do que anestesia geral.

Keywords : ANESTESIA [Geral]; CIRURGIA [Abdominal]; CIRURGIA [colecistectomia laparoscópica]; TÉCNICA ANESTÉSICA [Regional].

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese