SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.60 issue3Comparison of the effects of dobutamine and milrinone on hemodynamic parameters and oxygen supply in patients undergoing cardiac surgery with low cardiac output after anesthetic inductionEffect of isolated anticonvulsant drug use and associated to midazolam as pre-anesthetic medication on the bispectral index (BIS) in patients with cerebral palsy author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

MALBOUISSON, Luiz Marcelo Sá et al. Avaliação do impacto da aplicação de manobra de hiperinsuflação pulmonar sobre a resposta inflamatória sistêmica e colapso pulmonar em pacientes submetidos a procedimentos cirúrgicos sob ventilação espontânea. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2010, vol.60, n.3, pp. 247-258. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942010000300004.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O uso de manobras de hiperinsuflação pulmonar (MHP) reverte atelectasias intraoperatórias. Contudo, pode induzir resposta inflamatória sistêmica de origem pulmonar. O objetivo deste estudo foi testar o impacto da aplicação de MHP sobre a resposta inflamatória sistêmica e sobre a estrutura pulmonar em pacientes submetidos à anestesia subaracnoidea. MÉTODO: Após aprovação do Comitê de Ética institucional e obtenção do consentimento escrito pós-informado, 20 pacientes submetidos a procedimentos cirúrgicos de pequeno e médio porte foram alea torizados em dois grupos: 1) Controle (GC) e 2) MHP (GMHP). Uma hora após a instalação do bloqueio espinhal, foi realizada MHP no GMHP aplicando-se pressão positiva nas vias aéreas em dois níveis (BIPAP) com pressão expiratória de 20 cmH2O e pressão inspiratória de 20 cmH2O durante 1 a 2 minutos. TNFα, IL-1, IL-6, IL-8, IL-10 e IL-12 foram medidos no sangue através de técnica de citometria de fluxo nos momentos basal, 90, 180 e 780 minutos. Os volumes e peso pulmonares foram computados a partir de tomografias computadorizadas obtidas imediatamente após a cirurgia. RESULTADOS: A aplicação de MHP resultou em redução da fração de parênquima pulmonar não aerado (7,5 ± 4,3% no Grupo Controle versus 4 ± 2,1% no Grupo MHP, p = 0,02), sem alterações nos volumes pulmonares. Foi observada elevação progressiva nos valores plasmáticos das interleucinas IL-1, IL-6, IL-8 e IL-10, similar nos dois grupos. Os níveis plasmáticos de TNFα e IL-12 foram indetectáveis durante o estudo. CONCLUSÕES: A aplicação de MHP única reduziu a fração de atelectasias, porém não amplificou a resposta inflamatória observada em pacientes com pulmões normais submetidos a cirurgias de pequeno e médio portes sob anestesia subaracnoidea.

Keywords : COMPLICAÇÕES [atelectasia]; METABOLISMO [síndrome de resposta inflamatória sistêmica]; TÉCNICA ANESTÉSICA [Regional]; TÉCNICA ANESTÉSICA [subaracnoidea]; VENTILAÇÃO [Mecânica]; VENTILAÇÃO [pressão positiva]; manobra de hiperinsuflação pulmonar.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese